Novas iniciativas com participação do BNDES viabilizam atendimentos de saúde e manutenção de empregos dos brasileiros
02 de abril de 2020
  • English

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, anunciou, em transmissão ao vivo no canal do BNDES no youtube, iniciativas que dão sequência às medidas iniciais de combate aos efeitos da pandemia de coronavírus, anunciadas no dia 22 de março. O BNDES é associado da Aberje.

“O BNDES está trabalhando em coordenação com todos os entes do governo federal para entregar o máximo que a sociedade brasileira precisa”, disse o presidente do Banco, Gustavo Montezano. “O BNDES está engajado e com afinco para enfrentar essa crise. Esse é o papel do banco, uma função anticíclica, de operar nestes momentos difíceis”.

Novas iniciativas foram apresentadas para reforçar o sistema de saúde e preservar vidas, além de atenuar os efeitos da pandemia na economia e nos empregos dos brasileiros. São elas, a seguir:
– Programa “BNDES Apoio Emergencial ao Combate da Pandemia do Coronavírus”, com foco em saúde;

– Operacionalização de  R$ 40 bilhões em recursos para financiar a folha de pagamento das empresas e evitar demissões 

PRIMEIRAS MEDIDAS – Em dois dias, a suspensão temporária de pagamentos de parcelas de financiamentos (standstill) já gerou solicitações de 259 clientes diretos do BNDES, de todos os setores da economia, num total de 425 contratos. Isso significa 15% de todas as empresas que tinham direito à suspensão e valor de R$3,6 bilhões. Já para as operações indiretas, os bancos parceiros que repassam as linhas do BNDES terminam, até a próxima semana, a implantação dessa solução do standstill, estando aptos a receber propostas dos clientes a partir do dia 1º.

Em relação àlinha BNDES Pequenas Empresas, o Banco está ampliando a transparência e informações sobre os agentes financeiros que oferecem essa linha nas diferentes regiões, para os diferentes portes de empresa, assim como os desembolsos e taxas medias de cada um desses agentes (http://www.bndes.gov.br/atuacaoagentes) .  Uma apresentação dessa ferramenta foi feita ao vivo durante a transmissão.

NOVAS MEDIDAS – Com as novas medidas, o BNDES está envolvido em programas que levam a um impacto positivo na economia de R$ 97 bilhões. Além dos R$ 55 bilhões aprovados na semana passada (R$ 20 bilhões de transferência de recursos do fundo PIS/PASEP para o FGTS, R$ 19 bilhões para suspensão de pagamentos de operações diretas, R$ 11 bilhões para suspensão de pagamentos de operações indiretas e R$ 5 bilhões para reforço da linha BNDES Crédito Pequenas Empresas), o Programa “BNDES Apoio Emergencial ao Combate da Pandemia do Coronavírus” vai injetar R$ 2 bilhões no setor da saúde e o crédito para folha de pagamentos prevê o apoio às empresas de R$ 40 bilhões, entre recursos do Tesouro Nacional e de bancos de varejo. 

Outros projetos estão ainda em preparação, destinados ao setor público e para apoio ao setor aéreo. “O movimento da semana passada foi um movimento transversal, no qual abarcamos todos os setores, e agora a gente começa com ações setoriais”, explicou Montezano, indicando o setor de saúde como o primeiro a ser atendido. 

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.