Shell Brasil premia startup que torna água potável acessível
02 de dezembro de 2019
  • English

Um filtro de baixo custo que utiliza luz solar para potabilizar água da chuva, coletada por cisternas, durante 20 anos, com o custo diário de R$0,03 por dez litros de água tratada. Este é o dispositivo idealizado pela startup Aqualuz que rendeu à baiana Anna Luisa Beserra o prêmio da segunda edição do Iniciativa de Energia – edital do programa Shell Iniciativa Jovem que é voltado exclusivamente para o setor energético. Além do reconhecimento, a empreendedora recebeu o valor de R$15.000,00 oferecido pela premiação. A Shell é associada da Aberje.

Atualmente, o empreendimento impacta 137 famílias, beneficiando um total de 685 pessoas. De acordo com Anna Luisa, o prêmio conquistado é importante para expandir esse alcance, porque o dinheiro vai diretamente para a implantação do Aqualuz em novas regiões. “O nosso objetivo é escalar o mais rápido possível não só no Brasil, mas em outros continentes. O alvo agora é a África, no ano que vem”, contou.

A premiação foi realizada após um demoday promovido pela Shell, ontem (25), em que uma banca avaliou a apresentação dos nove participantes do programa de 2019, que durante quatro meses tiveram acesso à metodologia do Shell Iniciativa Jovem e a outras empresas parceiras, além de contarem com o apoio de um mentor. Todos os projetos do Iniciativa de Energia trazem soluções inovadoras e com potencial de impacto positivo para o mercado, com foco em Energia e no desenvolvimento de Cidades Inteligentes.

Glauco Paiva, gerente executivo de Relações Externas da Shell Brasil, parabenizou os participantes e ressaltou a relevância do programa: “Quando fazemos uma chamada para o Iniciativa Jovem pensando em Energia e em Cidades Inteligentes, estamos endereçando um potencial enorme para o nosso país”.

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.