×

Cortex, plataforma de growth intelligence, torna-se associada da Aberje

No mundo todo, 70%¹ dos profissionais de comunicação e relações públicas acreditam que suas áreas sofrerão drásticas mudanças até 2023. Novas tecnologias são vistas como os principais vetores dessa transformação. Apesar disso, somente 36% deles acreditam que suas empresas estão preparadas para acompanhar esse movimento. Sobretudo quando se trata dos quatro principais problemas que enfrentam:

  • monitorar integralmente as mídias impressas, digitais e redes sociais
    • definir métricas de reputação alinhadas com o negócio
    • identificar os principais veículos e jornalistas influenciadores da marca
    • calcular o ROI da área de comunicação e RP

A solução Cortex PR nasceu para preencher essa lacuna. Utilizando ciência de dados e big data, a solução monitora publicações sobre marcas em todas as mídias, mede a reputação de empresas e seus concorrentes em tempo real, identifica veículos influenciadores e calcula o retorno financeiro das ações de comunicação, tudo em um único lugar. Trata-se de uma das plataformas da empresa Cortex, nova associada da Aberje.

A Cortex trabalha com growth intelligence, conceito baseado no uso de ciência de dados e big data. Combinando informações do mercado com dados internos das empresas propõe-se a alavancar resultados de marketing, comunicação e vendas. “Simplificar processos por meio de inteligência de dados para turbinar o crescimento dos nossos clientes é o que nos inspira”, define Leonardo Rangel, CEO da Cortex.

No mercado desde 2003, a empresa possui mais de 100 funcionários e escritórios em três países: Brasil, Estados Unidos e Portugal. Clientes como FCA, Globo, Estácio, Accenture, Roche, Visa, Klabin, Sony, Nike, BASF, Unilever, Vale, Oi, Claro e Magazine Luiza confiam suas análises de negócios à Cortex. Simples e flexível, a plataforma Cortex permite aos seus mais de 30 mil usuários em cinco continentes a criação de fluxos de trabalho que disparem as ações certas no momento certo.

De acordo com Rangel, a emergência de um novo cenário – e a necessidade de modernização dos processos de comunicação – tem levado as organizações a incorporar tecnologias para obter ganhos de reputação e controle dos resultados em tempo real. “A exemplo do que já fazem 80% das áreas de marketing pelo mundo, agora os profissionais de comunicação e relações públicas estão cada vez mais investindo em análise de dados. Os objetivos são muitos: superar concorrentes, antecipar e reagir rápido às potenciais crises ou medir o retorno do investimento em relações públicas”, disse.

Até pouco tempo ainda era difícil transformar as antigas métricas, como centimetragem, em painéis executivos de indicadores variados que evoluem em tempo real. Muitos gestores de comunicação ainda hoje reclamam da complexidade de gerar relatórios e de comprovar o real impacto dessa área no negócio. “Nosso objetivo é simplificar o trabalho do gestor de comunicação. Por isso criamos uma plataforma flexível e intuitiva. Basta acessar o painel executivo, definir as análises, visualizar causas e efeitos, fazer previsões e tomar decisões de comunicação baseadas em insights inteligentes”, explica Rangel.

¹Fonte dos dados:
https://www.mckinsey.com/business-functions/marketing-and-sales/our-insights/ebook-big-data-analytics-and-the-future-of-marketing–sales
https://instituteforpr.org/wp-content/uploads/USC_REPORT_New.pdf
https://cmosurvey.org/wp-content/uploads/sites/15/2017/08/The_CMO_Survey-Highlights_and_Insights-Aug-2017.pdf