×

ANABB divulga pesquisa sobre o consumo da informação do novo congresso

Pesquisa da ANABB-Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil com os parlamentares desta legislatura, caracterizada por uma grande renovação no Congresso, teve como objetivo conhecer um pouco mais os novos parlamentares, seus hábitos de informação e as formas de interação com os eleitores pelas redes sociais.

O levantamento foi encomendado pela ANABB para colher subsídios para a campanha nacional institucional #nãomexenomeuBB, um movimento nacional que ressalta o valor de empresas públicas sólidas, rentáveis e com as melhores práticas de governança corporativa. Com foco no Banco do Brasil, valoriza os funcionários como protagonistas da construção de um banco que pode contribuir ainda mais para o crescimento do País e prosperidade dos brasileiros. A LS Comunicação foi a agência de comunicação contratada pela Anabb para realizar a campanha. A pesquisa no Congresso Nacional foi realizada pelo InstitutoDataPoder360.

A ANABB é uma organização sem fins lucrativos, sem vinculação político-partidária, independente e pluralista, sustentada e mantida unicamente pelas contribuições dos associados. É uma das maiores entidades representativas da América Latina, com cerca de 100 mil associados.

A pesquisa foi divulgada em sessão solene no Congresso Nacional na última semana de agosto, em homenagem ao trabalho da Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (ANABB) pela trajetória de luta pelo fortalecimento de um banco público sólido, lucrativo e útil para a sociedade brasileira.

De acordo com o levantamento, jornal é o meio de informação mais utilizado pelos parlamentares, com 20% da preferência. Os jornais estão na frente da televisão (17%) e portais de notícia na internet (16%). As redes sociais são usadas por 15% dos congressistas, junto com revistas e rádios, empatados com 13%. Entre os meios com menor utilização entre deputados e senadores estão newsletters com 4% e podcasts com apenas 2% de preferência.

FOLHA DE SP É O JORNAL MAIS LIDO ENTRE OS CONGRESSISTAS

A Folha de SP é o jornal preferido por deputados e senadores no acompanhamento do noticiário. O jornal obteve 24% da preferência dos congressistas. Em seguida, empatados, vem o Estado de SP e O Globo, ambos com 18%. Logo atrás, vem o Valor Econômico que atingiu a escolha de 16% dos parlamentares.

Entre os regionais, destaques para o Correio Braziliense, com 7%, Gazeta do Povo, com 4% e Zero Hora com 3%.

GLOBONEWS LIDERA PREFERÊNCIA ENTRE OS TELEJORNAIS

Entre os parlamentares do Congresso Nacional, os telejornais da GloboNews são os mais assistidos, com 23% de preferência.  O Jornal Nacional vem na segunda colocação com 18% e o Bom Dia Brasil com 13%.

A comunicação regional também tem destaque. A entrevista revelou que os telejornais regionais são os preferidos de 10%.

No segundo bloco, vem os telejornais Jornal da Globo (8%), BandNews (7%), Jornal da Band (7%) e Jornal do SBT (4%).

PORTAIS NA INTERNET: G1 É DESTAQUE ENTRE OS CONGRESSISTAS

No acompanhamento de notícias nos portais na internet, deputados e senadores manifestaram preferência pelo G1, com 18%, seguido de perto pelo Uol, com 18%. A Folha OnLine está na terceira posição, com 13% entre os entrevistados.

Estão empatados na preferência dos congressistas o Poder360 e o portal do Estadão, ambos com 11%. Destaques ainda para o El País que detém a preferência de 8% dos parlamentares, Terra, com 6% e R7, com 5%.

RÁDIO É OUVIDO POR 85% DOS POLÍTICOS

O rádio continua entre os principais hábitos no consumo de informação dos congressistas. Acompanham o noticiário radiofônico 85% dos parlamentares.

Para se informar, o maior índice de preferência vai para a CBN, com 37% e Jovem Pan, com 13%. As emissoras públicas também ganham destaque. A Rádio Câmara atinge a preferência de 21%, enquanto a Rádio Senado fica com 10% da preferência dos congressistas entrevistados.

REVISTAS: DISPUTA ACIRRADA NA PREFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO DOS POLÍTICOS

Há um empate técnico na preferência dos congressistas em relação às revistas de informação. Época e Carta Capital apresentam o mesmo índice de 17% na escolha dos políticos. Veja e IstoÉ, logo atrás, estão empatadas com 16% de preferência dos parlamentares.

Bem votadas no que diz respeito ao consumo de notícias por meio de revistas, aparecem ainda as revistas Exame, com 13%, e Piauí com 11%.

98% DOS POLÍTICOS USAM REDES SOCIAIS NO MANDATO

Sobre o uso das plataformas de mídias sociais, 98% dos congressistas afirmaram que fazem uso no mandato. Entre as mídias sociais mais utilizadas a ordem de preferência é: Facebook (31%), Instagram (31%), Twitter (27%) e YouTube (10%).

Sob a perspectiva da comunicação direta do eleitorado com os congressistas, a pesquisa apontou que o Facebook é o mais utilizado, com 59%, seguido do Instagram com 31% e Twitter com 8%.

COMO SÃO USADAS AS MÍDIAS SOCIAIS A PARTIR DO POSICIONAMENTO POLÍTICO DOS PARLAMENTARES?

Geral Brasil: De acordo com deputados e senadores, entre as redes sociais, o Facebook, com 59% de utilização, é o preferido do eleitorado para se comunicar com os parlamentares. Em seguida, vem o Instagram, com 31%. Já o Twitter registra 8% de preferência.

INSTAGRAM É MAIS UTILIZADO PELOS INDEPENDENTES

Entre as mídias sociais, o Instagram é o canal mais utilizado dos eleitores identificados com políticos independentes para se comunicar com os parlamentares. A preferência chega a 44%. Em seguida, vêm os eleitores dos políticos que pertencem ao chamado Centrão, com 26%. Já os eleitores de políticos oposicionistas registram 22% na preferência do Instagram como meio de comunicação mais utilizado para falar com os parlamentares.