×

Abiquim sedia quinta edição do encontro de profissionais de comunicação

Rede Aberje

Na quarta-feira, 18 de setembro de 2019, aconteceu a quinta edição do encontro dos profissionais de comunicação promovido pela Abiquim. O evento reuniu cerca de 50 profissionais das áreas de comunicação, marketing, relações institucionais, sustentabilidade, estratégia e planejamento de projetos, comércio exterior, financeira e SSMA e contou com apoio institucional da Aberje.

Tendo como tema “o futuro da comunicação diante das novas tecnologias e sustentabilidade”, o encontro trouxe como palestrantes a diretora de Negócios e Inovação da Agência MSL, Carolina Fullen, que abordou os temas de tecnologia e a experiência humana por trás do advento tecnológico; e a sócia-fundadora da agência Cause, Mônica Gregori, que falou sobre a importância do posicionamento das marcas e os desafios da sustentabilidade envolvidos nesse processo. Além disso, o evento proporcionou um debate entre os palestrantes e os participantes, tendo como mediador membro integrante do Conselho Deliberativo da Aberje e diretor de Comunicação, Marketing e Sustentabilidade da UnitedHealth Group, Leandro Conti.

Da esquerda para a direita, os palestrantes: Mônica Gregori, da agência Cause; Carolina Fullen, da agência MSL e o mediador Leandro Conti, da Aberje/UnitedHealt Group

O evento é iniciativa da Comissão de Imagem e Comunicação da Abiquim e é realizado desde 2015, tendo como intuito a interação entre profissionais das áreas de comunicação das empresas, dentro e fora do setor químico, e viabilizar a discussão dos desafios e cenários futuros.  A coordenadora da Comissão de Imagem e Comunicação da Abiquim e Head de Comunicação da Clariant, Isa Noguerol fez a abertura do evento, destacando a relevância desses encontros para o networking e para a geração de conteúdo de valor voltado aos profissionais. “Oportunidades como essa servem para criarmos posições estratégicas e para criarmos vínculos com profissionais de outros setores”, afirmou. 

Leandro Conti destacou a importância do setor químico para a sociedade e a necessidade da área de comunicação dentro das empresas. “A forma com a qual nos posicionamos e transmitimos nossas mensagens precisa ser uma de nossas principais preocupações, uma vez que é através delas que mostramos a nossa relevância social”, ponderou.

Carolina Fullen trouxe para discussão o uso das tecnologias e a importância do fator humano, pontuando a necessidade de intersecção entre as experiências digitais e experiências IRL – termo em inglês cuja tradução livre é “na vida real” – tendo como premissa a ideia de que “a tecnologia serve para a automatização de processos, mas é preciso que isso ocorra sem que o fator humano se perca”, ressaltou. 

Mônica Gregori, por sua vez, destacou o papel da comunicação como fator decisivo para engajamento do público. Na visão da sócia-fundadora da Cause, “a comunicação é um fator de mão dupla. Precisamos assumir nossas vulnerabilidades e, ao mesmo tempo, mostrar o que temos efetivamente feito para supri-las”, finalizou.