Fracasso

Henry Ford, Thomas Edison, Walt Disney, dificilmente são associados à palavra fracasso, mas na verdade eles passaram por grandes dificuldades antes de se tornarem ícones de sucesso.

Henry Ford faliu duas vezes até abrir o que hoje é conhecida como Ford Motor Company e uma das suas frases mais conhecidas é: “o fracasso nada mais é do que uma oportunidade de começar de novo, desta vez de forma inteligente”.

Walt Disney também foi à falência por dificuldades em administrar as finanças de sua primeira empresa.

Thomas Edison, entretanto, leva o troféu: dizem que ele falhou 10.000 vezes antes de conseguir criar a primeira lâmpada elétrica viável comercialmente. Quando um jornalista lhe perguntou se ele se sentia um fracasso após 9.000 tentativas frustradas e se ele não deveria desistir, ele respondeu, “Por que deveria me sentir um fracassado? Por que eu deveria desistir? Agora, tenho certeza de 9.000 maneiras que uma lâmpada elétrica não funciona. O sucesso está muito próximo do meu alcance”.

Haja disciplina, haja persistência! Mas, é isso! Quantas vezes nos sentimos cansados e prontos para jogar a toalha? Por outro lado, também é sabido que existe uma linha muito tênue entre a persistência e a estupidez, saber quando parar é sabedoria. Começar de novo é disciplina. Mesmo porque, se não tentarmos de novo, vamos fazer o quê?

Quantas pessoas conheci que simplesmente desistiram de aprender um novo idioma e quantas vezes ouvi muitas delas dizendo: “eu já tentei de tudo, eu desisto”.

O mais interessante é que, depois de conversar com elas, a maioria que disse ter tentado de tudo, na verdade foram para diferentes escolas e seguiram fazendo as mesmas coisas em lugares diferentes. Sem querer, estavam seguindo a definição de loucura, fazer a mesma coisa esperando resultados diferentes.

Nós não aprendemos coisas iguais da mesma forma. Devemos ouvir um pouco mais a nossa intuição e, às vezes, até nossa preguiça pode ser utilizada de forma inteligente, pois ela provavelmente vai mostrar para você a forma mais fácil e confortável de fazer alguma coisa. Lembre-se que as grandes invenções sempre tiveram como objetivo de nos ajudar a fazer algo com menos esforço.

Um simples teste de estilo de aprendizagem pode facilitar consideravelmente a escolha do caminho a ser seguido, que tipo de metodologia, que tipo de aula, quais ferramentas de autodesenvolvimento devem ser utilizadas para facilitar e acelerar o aprendizado.

Vamos continuar focando no propósito do objetivo a ser atingido, seja ele perder peso, aprender um novo idioma ou criar o aplicativo que vai revolucionar o mundo.

Sem desistência. Não existe fracasso.

Vamos tentar de novo, mas de uma forma inteligente, como disse Henry Ford.


Os artigos aqui apresentados não necessariamente refletem a opinião da Aberje e seu conteúdo é de exclusiva responsabilidade do autor.