×

Colunas

O novo valor das relações públicas

Recentemente, revisitando o relatório anual publicado pela USC Annenberg, um dado em especial me chamou a atenção: mais de 80% dos profissionais de relações públicas acreditam que a área se tornará mais importante dentro das empresas nos próximos anos. Me pareceu o assunto ideal para estrear essa nova coluna no site da Aberje.

O que estaria por trás desse otimismo mostrado na pesquisa? Para mim, a transformação digital. Como sócio de uma empresa que ajuda as áreas de comunicação empresarial a alavancar resultados, converso com muitos gerentes e diretores. Percebo como cada vez mais eles têm se voltado para esse tema e se preocupado em modernizar suas áreas.

A maioria sabe que precisa mudar. A questão é que não sabe exatamente que caminhos seguir para surfar a onda dessa transformação.

Na estreia da coluna, decidi então compartilhar alguns dos insights que tive recentemente a respeito dessa transformação digital que chegou com tudo nas áreas de comunicação.

Nova era da comunicação

O artigo da CEO da Mex PR Digital, Olga Oro Coppel, sobre 10 fatores para uma gestão de crise bem-sucedida ilustra muito bem alguns dos desafios da transformação digital enfrentados pelos profissionais de relações públicas. Achei muito interessante o exemplo prático que ela cita da PwC, que só não perdeu o contrato com o Oscar em 2017 por ter executado uma estratégia antecipativa diante de uma potencial crise.

Naquele ano, quando o envelope com o melhor filme foi trocado e isso só foi percebido após o anúncio do vencedor, a empresa reagiu rapidamente e postou um pedido de desculpas no Twitter em menos de 20 minutos, se comprometendo a divulgar as causas do erro assim que fossem identificadas. A PwC agiu dentro da chamada “Golden Hour”, os 60 minutos que uma empresa tem para responder a um acontecimento antes que ele se torne uma crise.

Por isso, quando percebo um gestor mais crítico às mudanças da era digital, faço a seguinte provocação: a forma de consumo das notícias mudou, o público se pluralizou, os canais e informações se multiplicaram. Será mesmo que as estratégias de antigamente continuarão funcionando?

Na era da transformação digital, responder com rapidez é decisivo para evitar crises (Imagem: Chris Pizzello/Invision, via Associated Press)

Acelerando com dados

Por trabalhar muito próximo ao universo das relações públicas, sempre leio pesquisas e estudos sobre as melhores práticas da área. E noto que as empresas mais modernas, com os melhores resultados em comunicação, têm algo em comum: já norteiam seus processos e ações a partir de análises feitas com ciência de dados e big data.

Geralmente são empresas grandes, mas esses processos estão à disposição de todos, como mostra o artigo da jornalista Bianca Cardoso sobre “A estratégia de comunicação na era da transformação digital”.

É fato que a transformação digital aplicada à área de relações públicas representa uma melhoria de produtividade e capacidade. Mas, para mim, mais relevante do que isso é a dimensão estratégica. Na prática, significa ser capaz de gerar e mostrar resultados diretos para o negócio.

O relato que ouvi de um diretor de comunicação exemplifica bem isso. Ele decidiu divulgar o mais rapidamente possível um acordo jurídico assinado por um alto executivo da sua companhia. No mesmo dia, houve uma valorização das ações da empresa na bolsa. E ele só pôde agir com rapidez porque sua equipe já fazia o monitoramento automático das mídias.

O novo mindset de comunicação

Outro assunto do qual muito tem se falado é o mindset. O conceito, minuciosamente explorado pela professora de Standford Carol S. Dweck no best-seller “Mindset: A Nova Psicologia do Sucesso”, fala de modelos mentais que baseiam nossas ações, e que podem garantir o sucesso ou o fracasso delas.

Tempos atrás, em uma reunião com nosso gerente de Desenvolvimento de Negócios, Vitor Vila Verde, nos perguntávamos sobre como essa questão se manifesta na vida dos profissionais de comunicação.

A discussão foi tão interessante que ele se motivou a aprofundar o tema no excelente artigo  O novo mindset do profissional de comunicação. No texto ele explica as razões pelas quais o profissional de comunicação deve ter a mentalidade de um consultor de apoio ao negócio.

O que está por vir

Nessa coluna quero discutir os temas mais relevantes para as relações públicas sob o viés dos dados. Sempre com insights, informações e bastidores da área. No próximo texto, vou falar sobre o novo protagonismo da imprensa e o valor do RP para construir reputação. E, claro, qual é o papel dos dados no meio disso.

Daniel Pires
Daniel Pires
Daniel Pires é sócio da Cortex e responsável pela área de Growth da empresa, que engloba as iniciativas de Marketing, Comunicação e Vendas. Possui MBA Executivo pela COPPEAD/UFRJ e especialização em novos negócios por Harvard. Formou-se em Engenharia Elétrica pela PUC-RIO. Antes de fundar a Cortex, foi Diretor Executivo da startup de tecnologia Nexta.

Os artigos aqui apresentados não necessariamente refletem a opinião da Aberje e seu conteúdo é de exclusiva responsabilidade do autor.

string(23) "Redação Portal Aberje"

Conheça as cinco tendências aparecem no Gartner Hype Cycle para tecnologias emergentes

A primeira infância em pauta

Entendendo como os jovens consomem notícias: é pessoal, diz a Reuters Institute

Pesquisa mapeia corporações signatárias da Rede Brasil do Pacto Global