×

O agronegócio no plano de carreira dos executivos

Redação Portal Aberje

O headhunter e sócio da  Flow Executive Finders Igor Schultz escreveu um artigo para a Revista Dinheiro Rural, falando sobre como o setor de agronegócio tem se destacado na busca e capacitação de lideranças.

“O que tem levado o agronegócio a alcançar um papel brilhante no desempenho da economia brasileira? Os números do setor impressionam sempre. (…) A resposta está na aplicação cada vez maior de tecnologias no campo, na gestão das empresas do setor e na busca constante por profissionais altamente capacitados para liderar os movimentos de transformação que têm posicionado o agronegócio como celeiro de talentosos executivos. São eles a peça-chave dos motores dessa engrenagem”, afirma Schultz.

Nesse movimento, um dos pilares que ocupa a agenda das lideranças do setor é a gestão de pessoas. “Conforme a Flow apresentou em uma pesquisa elaborada em parceria com a revista DINHEIRO RURAL, no final de 2016, esses executivos [que o setor deseja atrair] são aqueles capazes de formar bons times. São, também, capazes de gerenciar à distância, já que as operações do agronegócio são descentralizadas. São os que conseguem deixar de ser especialistas para gerir especialistas. O mercado quer um profissional tomador de risco, inovador e com alta capacidade para a ação. Alguém com um perfil mais construtor do que mantenedor, com habilidade para lidar com mudanças e transitar com desenvoltura em um ambiente complexo de mercado financeiro internacional e também junto a operadores de máquinas. O agronegócio deseja e precisa de líderes que consigam fazer um profundo diagnóstico do ambiente e adaptar os seus conhecimentos e experiências à realidade da companhia. E, com isso, promover melhorias, influenciar pessoas e atuar nas políticas e processos para gerar diferenciais competitivos.”

Leia o artigo completo aqui.