Workplace Summit: Veja principais insights sobre engajamento e liderança no trabalho remoto publicado em: 01/04/2020

Por Aurora Ayres

Leia mais: Evento de parceria entre Aberje e Workplace do Facebook discutiu trabalho remoto, tecnologia e inovação

Neste momento de crise, em que os canais digitais se tornam o centro de tudo, estar e atender online se tornam imperativos. Dessa forma, Adriano Marcandali head do Workplace do Facebook na América Latina, abriu a videoconferência Workplace Communication Summit.

Não é de hoje que a atuação em home office vem transformando a cultura e a forma de se trabalhar, e especialmente neste momento quando universidades e escolas digitalizam suas aulas, bancos fecham agências e migram para o serviço remoto e empresas de serviços e diferentes setores se reinventam para digitalizar seu atendimento.

A crise vem provocando rupturas com hábitos passados, mas 80% da força laboral mundial não trabalha nos escritórios e, desse total, 86% se sentem desconectados com o escritório central e 54% sentem que não têm voz, segundo pesquisa trazida pelo executivo do Workplace. Diante disso, como as empresas estão se conectando internamente? E quem tem que estar na linha de frente, como se conecta com a organização?

Marcandali revelou que 63% das pessoas estão esperando obter informações diárias de seus empregadores. “Faça transmissões ao vivo e humanize sua comunicação. Diferente do e-mail, o Workplace facilita conversas abertas em toda a empresa por meio dos comentários encadeados no final dos posts. Estimule as pessoas a fazer perguntas e a compartilhar ideias para que os líderes sêniores possam interagir e responder pessoalmente. Enquetes, por exemplo, possibilitam feedback dos funcionários quanto as suas prioridades”, ressaltou.

No momento da crise, por exemplo, é possível também criar um grupo para realizar anúncios oficiais referentes ao Covid-19, com atualizações regulares. As decisões também podem ser tomadas rapidamente através de grupos fechados, já que é possível criar grupos para diferentes audiências.

O novo papel da liderança

Não basta ter as melhores tecnologias e ferramentas, é preciso transformar a cultura e sua forma de comunicar externa e internamente. Em tempos de trabalho remoto, líderes e gestores têm um papel ainda mais relevante de engajar, por isso montar uma agenda com as prioridades, interagir com o colaborador e reconhecer o trabalho junto ao time tornaram-se fundamentais para a produtividade da equipe. “O importante é se conectar de forma autêntica com os seus funcionários para alcançar os melhores resultados. Para ser estratégico, o líder deve começar definindo seus objetivos de negócios ou de comunicação, desenvolver uma estratégia de conteúdo e verificar se ela está alinhada ao calendário da sua organização”, contou Marcandali. 

Quem está se conectando positivamente com os seus funcionários são os líderes da Vivo. Ficou claro, na exposição de Elisa Prado, diretora de Comunicação Corporativa da companhia, a evolução na comunicação após a revolução digital pela qual a empresa passou – e está passando: de uma telecom para um hub de tecnologia. “O novo propósito da Vivo é digitalizar para aproximar. E, para acompanhar a transformação digital e cultural da empresa, temos que transformar nossa comunicação e a colaboração interna”, frisou.

Segundo a executiva, os colaboradores já atuavam em sistema de home office dois dias por semana, mesmo antes da pandemia do coronavírus, fator que auxiliou na implantação do processo. A meta da Vivo é atingir cerca de 26 mil colaboradores, entre administrativos e pessoal das lojas, além de mais de 3.600 técnicos de campo, somados aos cerca de seis mil funcionários do call center.

Elisa revelou que o objetivo, neste momento, é potencializar a experiência de trabalho digital, tornar a experiência com o cliente mais fácil aos colaboradores, auxiliar os times a trabalhar de forma transversal, contribuir com a gestão do conhecimento, trazer a liderança para mais perto de todos, além de dar voz aos colaboradores da ponta.

O desafio principal da Vivo para atingir o objetivo é fazer com que as mensagens e as narrativas relevantes cheguem aos 32 mil colaboradores, além de estimular e criar uma cultura para que se tornem líderes comunicadores. Entre as estratégias para alcançar o êxito, a liderança da companhia se utilizou de campanha 360, treinamentos presencial e online, ações com a alta liderança e participação em eventos de áreas, por exemplo.

Após um ano com o Workplace, a Vivo registra resultados satisfatórios. A meta inicial global de 80% de uso saltou para 87%. Atualmente, mais de 600 grupos ativos de colaboradores compartilham arquivos e informações. “O Workplace tem tudo a ver com as novas forma de trabalho (mobility, squads, etc) e facilita as rotinas na metodologia ágil. O grande impacto veio na aproximação das pessoas, o colaborador se sentiu mais conectado e os nossos líderes passaram a dividir suas conquistas e a reconhecer seus times”, comentou Elisa.

Dicas e Truques para eficiência em trabalho remoto e videoconferências

Fonte: Workplace from facebook

  • Compartilhe sua agenda/calendário com todo o time.
  • Identifique as preferências de comunicação de cada pessoa no seu time e disponibilidades (horário e canais).
  • Crie enquetes para descobrir os temas mais importantes para as reuniões semanais.
  • Crie “check ins” rápidos e diários com suas equipes de projetos ou times funcionais.
  • Crie boas práticas e comunique-as: dar pausas para todos participarem do vídeo; deixar em mudo enquanto não estiver falando; sinalizar visualmente ou via chat para dúvidas.
  • Agende reuniões de equipe mais curtas (30 minutos).
  • Importante usar vídeos e lives nas primeiras semanas para criar empatia e engajamento.
  • Priorização é a chave do sucesso. Reforce o que é realmente importante e a quem recorrer.

Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *