28 de janeiro de 2022

Mercado Livre transforma manifesto de pessoas trans em coreografia de voguing

Criada para o Dia Nacional da Visibilidade Trans, a campanha encontrou na dança uma forma de levar a discussão para mais pessoas, ampliando a conversa sobre direitos das pessoas trans. Ação integra ainda a plataforma de diversidade e inclusão do Mercado Livre, que há anos atua pela representatividade, igualdade e equidade dentro e fora da empresa.

Em uma época em que dancinhas viralizam com muita facilidade na internet, já imaginou se uma coreografia pudesse levar uma mensagem importante para milhares de pessoas? Esta é a provocação feita pelo Mercado Livre em sua campanha chamada de ‘Passos para Visibilidade’, que tem como objetivo ampliar a visibilidade e importância do Dia Nacional da Visibilidade Trans, celebrado em 29 de janeiro.

Desenvolvida para abordar cada vez mais o assunto de forma consciente e chamar atenção para as histórias e direitos das pessoas trans, a campanha transformou reivindicações da comunidade trans em passos de dança. Criada em parceria com a GUT São Paulo, agência global e independente que cuida do posicionamento institucional da marca, ‘Passos para Visibilidade’ é inspirada em manifesto coletivo, assinado por Luh Maza, primeira roteirista trans e negra do país, com reivindicações colhidas junto à comunidade trans do Mercado Livre, em conversas com o grupo de afinidade e seus colaboradores e colaboradoras trans. Do manifesto, foram escolhidas palavras-símbolos para representar a luta trans e celebrar esta comunidade: liberdade, cidadania, união, coragem e igualdade.

“Estamos falando de visibilidade e o que sinto é que a intenção do Mercado Livre foi justamente emprestar seu poder de visibilidade para a discussão da pauta trans. Foi quando aceitei a proposta de desenvolver essa campanha que tem o olhar trans no DNA desde o início a partir de depoimentos de colaboradores trans do próprio Mercado Livre”, enfatiza Luh Maza, que também ressalta a importância da representatividade da campanha em toda a produção. “Meu maior orgulho foi ter feito o filme com uma equipe transcentrada, ou seja, formada por maioria de pessoas trans. Não só porque festejamos nossas conquistas que pavimentaram este encontro, mas também porque mandamos um recado importante ao mercado audiovisual mostrando que existimos e estamos capacitados para diferentes funções criativas”, completa a roteirista.

Além de impulsionar conversas sobre o tema, a campanha também celebra a arte e cultura da comunidade trans por meio do voguing, estilo de dança que nasceu dentro dos ballrooms, entre os anos 60 e 80, e criado por pessoas trans negras, latinas e periféricas dos Estados Unidos. Para isso, a bailarina Zaila Barbosa, mulher trans e integrante dos coletivos auto-organizados de apoio a pessoas LGBTQIA+ House of Zion e Casa de Candaces, coreografou a performance do filme, buscando inspiração na importância do movimento de expressão de identidade de gênero por meio da arte corporal.

“Pensando onde estão nossas corpas e como eu poderia me manifestar com esse convite, pego  minha bagagem e compartilho com o todo para que seja um momento no qual eu olhe e veja, na prática, a visibilidade que essa data traz de fato acontecendo. O resultado é uma consequência de todo um movimento feito em coletivo: vejo cada história ali gritando nossos direitos, acredito que avançamos a partir dessa oportunidade de se movimentar dentro desse filme. Sendo assim um resultado lindo e sensível, sendo um privilégio para quem o assistir”, conta a bailarina.

Além do vídeo, para amplificar ainda mais a discussão em torno da data e da cultura, a campanha conta com um desafio no TikTok. Com a hashtag #PassosParaVisibilidade, os usuários poderão reproduzir os passos da dança voguing e compartilhar para mais pessoas. Além disso, a convite do Mercado Livre, os influenciadores Urias, Pepita, Dante Olivier, Bruno de Almeida, Beta Fala e a a coreógrafa Zaila Barbosa também vão participar da campanha, compartilhando seus passos nas redes sociais e, consequentemente, dando voz à discussão e representatividade da data.

“A dança é uma forma democrática e que nos ajuda a levar essa mensagem a um número ainda maior de pessoas, ampliando o conhecimento sobre a luta e conquistas das pessoas trans. Buscamos liderar o progresso na sociedade e, para nós, progresso não é só uma palavra. Progresso é empoderar pessoas”, destaca Thais Nicolau, diretora de Branding do Mercado Livre para América Latina. “Esta é, sem dúvida, uma oportunidade para mostrar o quanto estamos comprometidos com diversidade ao entender que cada letra da sigla LGBTQIA+ tem sua complexidade e importância. Esse é só mais um passo de muitos que precisamos e vamos dar”, completa.

Alinhado ao trabalho de responsabilidade social conduzido pela plataforma na América Latina, os usuários do Mercado Pago vão poder contribuir com doações para instituições que trabalham junto à população LGBTQIA+ por meio do Botão Doar. As beneficiárias são Casa Neon Cunha, de São Bernardo do Campo (SP), Casa Chama, de São Paulo (SP), e Casa Miga, de Manaus (AM). A campanha de doações vai até o dia 15 de fevereiro e, para doar é muito simples, basta acessar o aplicativo do Mercado Pago, clicar no Botão Doar, escolher para qual instituição deseja contribuir e definir a quantia (de R$ 5,00 a R$ 1.000,00) e a forma de pagamento.

“Não basta sermos contra o preconceito e seus impactos, temos que nos mobilizar para mudar essa realidade. O impacto dessas doações chegam a muita gente e de fato mudam trajetórias de vida positivamente. Qualquer movimento nesse sentido importa porque juntando as forças e solidariedade de vários teremos um resultado potente para manter iniciativas como a nossa funcionando“, afirma Symmy Larrat, coordenadora de projetos da Casa Neon Cunha.

Além disso, as instituições fazem parte do Programa Mercado Livre Solidário, iniciativa que oferece acesso a ferramentas e conteúdos sobre inclusão e mobilização digital para mais de 2.800 instituições na América Latina. Por meio dessa plataforma, o Mercado Livre coloca as soluções digitais de Mercado Pago à serviço de causas relevantes para a América Latina, fortalecendo a cultura de doação e as organizações sociais, essenciais para o desenvolvimento da região.

  • COMPARTILHAR:

COMENTÁRIOS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *