Yara formaliza apoio aos Princípios de Empoderamento das Mulheres da ONU publicado em: 13/12/2019

A Yara, associada da Aberje, deu mais um relevante passo voltado ao fomento da diversidade e inclusão, um dos pilares da empresa, com a assinatura dos Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEP, sigla em inglês). Os WEPs orientam as empresas a adaptar as políticas existentes ou criar práticas para trabalhar elementos-chave para a promoção da igualdade entre homens e mulheres no local de trabalho, no mercado, em sua cadeia de valor e na sociedade de forma geral.

O anúncio foi feito no evento Perspectivas Norueguesas e Brasileiras sobre Gênero e Igualdade Racial, promovido pela Embaixada da Noruega em São Paulo, que integrou a programação do Norway Brazil Weeks, a semana da Noruega no Brasil. Entre os temas, as diferenças e semelhanças entre o Brasil e a Noruega em relação às perspectivas econômicas, sociais e éticas da diversidade. Enquanto na Noruega a adoção de políticas contra a desigualdade impulsionou a participação feminina no mercado de trabalho para 75%, considerada uma das mais altas do mundo, no Brasil este percentual não passa de 53%.

Da esquerda para a direita_ Adriana Carvalho, gerente da ONU Mulheres Brasil_Carlos Lienstadt, Vice-presidente de RH e Comunicação da Yara Brasil e Nils Martin Gunneng, Embaixador da Noruega no Brasil

Ao aderir aos WEPs, a Yara amplia a gestão de um ambiente de negócios ativo que impulsiona oportunidades equitativas tanto para mulheres quanto homens. “Já temos demonstrado o comprometimento em promover a igualdade de oportunidades e combater a discriminação de forma ampla, incluindo a de gênero. Declarar o apoio a esses princípios reforçam nosso compromisso global de liderança feminina e nos ajuda a criar um ambiente de trabalho colaborativo e inclusivo, no qual colaboradores e colaboradoras se sintam valorizados por sua singularidade e seguros por serem quem são”, destaca Carlos Lienstadt, vice-presidente de RH e Comunicação da Yara.”A igualdade de gênero não é apenas uma questão de direitos e justiça, trata-se também de uma questão de atrair os melhores talentos para sua empresa, gerando assim uma vantagem competitiva. A diversidade impulsiona o crescimento e o desenvolvimento econômico. Esperamos que outras empresas, norueguesas e brasileiras, se inspirem e façam a adesão a esse tipo de compromisso, explica Nils Martin Gunneng, Embaixador da Noruega no Brasil.

Globalmente a Yara, por meio do compromisso com a equidade de gênero, tem como prioridade aumentar a proporção de mulheres em cargos de liderança. Os processos internos da área de RH, como recrutamento, gestão de desempenho, desenvolvimento de funcionários e planejamento de sucessão seguem esse compromisso. Agora, após a adesão ao WEPs, a Yara Brasil gera oportunidades de reverberar ainda mais este tema em toda a empresa. “Acreditamos que mulheres empoderam mulheres e vamos ampliar nossa atuação por meio de networking e mentoria para impulsionar o espaço delas dentro da Yara”, afirma Lienstadt.

EQUIDADE – Além de aderir aos Princípios de Empoderamento das Mulheres da ONU, a Yara também realiza outras ações com o objetivo de promover a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres no País. Entre elas destacam-se a adesão ao Programa “Empresa Cidadã”, do Governo Federal, que amplia a licença maternidade de quatro para seis meses e a licença paternidade de 5 para 20 dias; a política Flextime Parenthal, que inclui um pacote de benefícios para pais e mães em todas as configurações familiares; a entrega de uniformes especialmente criados para dar conforto às gestantes; banheiros individuais e salas de amamentação em todas as unidades.

Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *