03 de julho de 2024

Vedacit apoia projeto de arte sustentável em escolas públicas de São Paulo

Exposição "Natureza Plástica" acontece no CEU Uirapuru, zona oeste de SP

O projeto “Natureza Plástica”, criado pelo artista plástico Eduardo Srur, com o apoio da Vedacit, líder no mercado de impermeabilização, leva às escolas públicas de São Paulo a oportunidade de recriar obras famosas usando fragmentos plásticos descartados no meio ambiente.

A exposição acontece no CEU Uirapuru, na zona oeste de São Paulo. Mais de 500 alunos do Ensino Fundamental I e II participaram de palestras e oficinas artísticas. Inspirados por obras de mestres como Picasso, Van Gogh e Warhol, além de renomados artistas brasileiros como Tarsila do Amaral, Portinari e Aldemir Martins, os estudantes criaram suas próprias interpretações utilizando materiais recicláveis. A exposição reúne os trabalhos dos alunos que participaram do projeto.

Além do apoio, viabilizado pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Estado de São Paulo (ProAC 29.670), a Vedacit doou os famosos baldes amarelos para serem utilizados pelos estudantes durante as atividades. “O projeto une arte com história e incentiva os jovens a refletirem sobre o reaproveitamento de materiais. Acreditamos que projetos como este do Eduardo contribuem efetivamente com o desenvolvimento sustentável ao levar educação ambiental para centenas de jovens nas escolas públicas”, afirma Maurício Harger, presidente da Vedacit.

Além das obras coletivas, Eduardo Srur trouxe para a exposição a instalação “Renascimento”, inspirada na técnica do origami e construída com mais de 30 mil lápis de cor usados por crianças em escolas públicas. A obra foi exposta originalmente no Museu da Língua Portuguesa, na capital paulista.

Desde 2014, o CEU Uirapuru transforma o cenário local com a criação do Bosque da Mata Atlântica. Com mais de mil árvores nativas e frutíferas plantadas, a temperatura ambiente já é mais amena, estudantes e comunidade já usufruem dos frutos colhidos, e muitas espécies de aves são vistas entre as copas das árvores. Complementando a iniciativa, o projeto “Natureza Plástica” também fez o plantio coletivo de cerca de cem novas mudas, dispostas às margens do Córrego Jacarezinho, uma área que ainda precisa de despoluição.

“Conhecer o CEU Uirapuru é descobrir um oásis urbano. O compromisso dos docentes com o território transformou a realidade dessa periferia e de milhares de crianças. O nome ‘Uirapuru’, que é um pássaro e lenda popular, inspira uma exposição baseada na natureza e na sua preservação, apesar das dificuldades do nosso tempo”, afirma o artista plástico.

No segundo semestre, será a vez de uma escola municipal em Itatiba receber o projeto. “Ao selecionarmos iniciativas para destinar nosso apoio, observamos a interação com os espaços públicos, o estímulo a reflexão, o fomento da economia criativa e um maior protagonismo das comunidades para a solução dos problemas locais. O projeto de Srur impacta diretamente o futuro dos jovens e das comunidades onde vivem, mostrando na prática como é possível usar a criatividade para transformar”, ressalta Harger.

  • COMPARTILHAR:

COMENTÁRIOS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *