Sensibilização de temas ESG para colaboradores é tema de debate do comitê da Aberje
13 de julho de 2022
  • English

Comitê Aberje de Comunicação e Engajamento em ESG reúne comunicadores em sua quinta sessão do ano

Mais uma sessão do Comitê Aberje de Comunicação e Engajamento em ESG foi realizada no dia 6 de julho. Desta vez, o tema discutido pelos comunicadores foi “Sensibilização e valorização de temas ESG para a base dos colaboradores da empresa”, desenvolvido com a participação de Carolina Gutierrez Prado, head de Comunicação Brasil & Canadá da Intel, e Talita Sato, gerente de Comunicação e Marca da Suzano.

A coordenadora do comitê Marina Malufe iniciou a reunião, trazendo reflexões sobre o tema. “Existe cada vez mais a identificação dos temas ESG, mas como a gente faz uso de tudo o que as empresas já estão fazendo dentro desses temas para ajudar a reter talentos, a motivar colaboradores, para provocar intraempreendedorismo, como a gente usa esses temas como motor para realizações profissionais?”, comentou.

“Ainda existem poucos dados em relação a isso, mas o que vejo é que as vagas de sustentabilidade atraem um número gigantesco de candidatos. Isso é um demonstrativo de como essa pauta pode ajudar as empresas nesse sentido”, complementou Marina. 

Na ocasião, Carolina Prado contou como a questão é tratada na Intel. “Nossos funcionários são os primeiros e principais embaixadores. Se a gente fala para fora e não mostra para dentro, não garantimos o walk the talk. Ter os funcionários envolvidos é extremamente importante, eles impulsionam, de fato, a mudança”, salientou. 

“Uma das primeiras coisas que temos trabalhado na área de impacto social é a cultura inclusiva, que não é apenas ter pessoas diversas, mas que tenham oportunidade, tenham acesso, tenham voz, que possam realmente promover a mudança”, destacou a executiva. 

“A gente precisa que as pessoas se sintam incluídas, desde a cultura, sistemas e práticas de negócios, e também a responsabilidade das lideranças. Todos têm papel fundamental nessa jornada”, complementou Carolina.

Talita Sato, da Suzano, compartilhou a jornada da empresa nesta pauta. “Quando a gente fala sobre sustentabilidade, há uma correlação forte com propósito. Esse trabalho com o público interno – e que expande para o externo naturalmente – traz esse reflexo, essa conexão gerada”.

“Os colaboradores são a nossa primeira audiência. É importante que eles sejam nossos embaixadores. Percebemos que a linha do que é interno e externo é muito tênue e o que a gente sente é que quando o material é engajado, é encantador, o público interno quer compartilhar na hora”, revelou. “Quando a comunicação externa é conectada à essência, ela transborda e enche de orgulho, há muitos comentários. Temos evitado conteúdos que sejam de um único público”, contou Talita. 

Desde o final do ano passado, a área de comunicação da companhia tem atuado com a metodologia ágil para trabalhar conteúdos transversais. “Temos trabalhado em nossas mídias o que chamamos de ABC da Sustentabilidade, com diversos temas para munir todo o nosso público interno e externo que nos acompanha”.

Outro ponto destacado por Talita é trabalhar com equivalência. “Como o tema não é fácil, o que a gente busca fazer é relacionar algo com o dia a dia das pessoas”, disse, acrescentando que exemplos reais ajudam muito também. “Fizemos uma série chamada Pessoas únicas e suas histórias, que nos ajuda no desenvolvimento de nossas ações relacionadas à sustentabilidade”.

 

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.