Programa de Educação Ambiental Campo Limpo terá kit físico e atividades online
17 de dezembro de 2020
  • English

Edição 2021 oferece conteúdo sobre economia circular para alunos de 4º e 5º anos do Ensino Fundamental

Jogo online transmite conceito de educação ambiental de forma divertida e remota

Depois de um ano atípico no ensino em razão da pandemia de covid-19, o Programa de Educação Ambiental (PEA) Campo Limpo terá novidades em 2021. A próxima edição do programa, que desde 2009 disponibiliza conteúdos complementares de educação ambiental a instituições de ensino de todo o país, deve ser híbrida, mesclando a distribuição de 12 mil kits físicos para alunos de 4º e 5 º anos do Ensino Fundamental com atividades virtuais, como jogo online e versão digital do caderno para os professores com games que podem ser acessados virtualmente.

Como as escolas não chegaram a usar o kit este ano por causa da pandemia, a edição 2021 trabalhará o mesmo tema – “A caminho da economia circular”. O material apresenta o conceito de economia circular, que pressupõe a ampliação da vida útil dos produtos. O objetivo é levar professores e alunos a refletir sobre a geração de resíduos sólidos, desde a fabricação dos produtos, passando pelas formas de distribuição e consumo, até o descarte final.

“Além da adaptação do jogo de tabuleiro “Os Guardiões dos Planetas” para versão online e da disponibilidade digital do caderno do professor, o kit físico do próximo ano terá um caderno complementar com orientações pedagógicas para o professor utilizar os novos conteúdos que estarão no site, incluindo plano de aula para educação remota”, explica Marcelo Nonato, diretor da Olhar Cidadão, empresa responsável por desenvolver o material pedagógico do PEA.

Outra novidade desta edição será o curso EAD (Educação a Distância) para formação dos professores para utilização dos materiais. Depois de uma experiência realizada na cidade de São Paulo, a edição nacional também terá o conteúdo virtual disponibilizado na plataforma do inpEV.

Crescimento em São Paulo

No projeto-piloto que aconteceu no município de São Paulo no final de 2019, houve o primeiro curso presencial de formação de professores, que demonstraram que o conteúdo sobre educação ambiental na gestão de resíduos sólidos do PEA é bem-vindo tanto em escolas da zona rural quanto no contexto urbano.

 

A expansão do PEA na capital paulista incluiu a adaptação da formação dos professores para o formato virtual. Entre outubro e dezembro, o curso EAD atendeu 529 professores municipais de 355 escolas das 13 DREs (Diretorias Regionais de Educação) do município para utilizar o kit pedagógico do PEA, em 2021, em parceria com o Núcleo de Educação Ambiental (NEA), da Secretaria Municipal da Educação.

 

“Durante a formação desses profissionais, temos a oportunidade de ter um feedback muito positivo. Os professores relatam que, por meio do PEA, têm acesso a um conteúdo que gera reflexão, mudança de comportamento e inspiração para novas propostas de ações com os alunos, além das sugeridas no material”, destaca Marcelo.

 

Este ano, com o fechamento das escolas por causa da covid-19, o PEA foi levado aos professores de forma remota. “Apesar de todo o contexto da pandemia, sem aulas presenciais, o PEA se fez presente nas escolas participantes por meio de ações online. Os professores puderam acessar o caderno pela internet para trabalhar com seus alunos remotamente. Também lançamos o jogo “Os Guardiões do Planeta e os ODS”, que era tabuleiro em 2019 e foi transformado em jogo online, com três níveis de dificuldade para poder ser utilizado por várias faixas etárias. Agora, esperamos que a disponibilização do conteúdo de forma híbrida atenda às necessidades das escolas e permita que o PEA seja utilizado com sucesso em 2021”, explica Anna Leticia Malagoli Silva, coordenadora de Educação do inpEV.

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.