Para brasileiro, empoderamento tem relação direta com a realização de sonhos
04 de junho de 2019
  • English

Na última década, a palavra empoderamento, que tem origem no termo inglês empowerment, ganhou as ruas e as redes sociais, sendo utilizada com frequência por pessoas ligadas a movimentos sociais como o feminismo. Dicionários da língua portuguesa definem empoderamento como a ação de ter domínio sobre a própria vida.

Uma pesquisa encomendada pela farmacêutica Sanofi, associada da Aberje, para marcar seu aniversário de 100 anos no País, mostrou, no entanto, que a expressão pode ter um significado diferente para cada pessoa. O levantamento, que entrevistou pessoas nas cinco regiões do País, revelou que, para um terço dos brasileiros (31,6%), uma vida empoderada tem relação direta com as tais realizações pessoais. É ser feliz com o que se tem, mas continuar sonhando e ser capaz de alcançar novas metas. Para outros 18,1%, o significado é mais simples: ter liberdade de escolha. Na terceira colocação, completando o ranking das três respostas mais citadas está “poder” (17,1%) – ser independente para tomar suas próprias decisões.

Questões relacionadas a trabalho e carreira também apareceram espontaneamente. Para 12,8% dos entrevistados, o sinônimo de empoderamento é a realização profissional. Esse grupo ainda sente os efeitos da crise econômica, se preocupa com o desemprego e sonha com a independência financeira. Quando questionados sobre o que é mais importante para empoderar a vida hoje, “estar com a saúde em dia” é a resposta de dois em cada três entrevistados (64,1%). Os aspectos emocionais e afetivos ficaram evidentes nas respostas “ter tempo para estar com a família” (48%) e “ter uma vida social ativa” (22,7%), o que coloca a importância dos relacionamentos para a qualidade de vida. “Ao longo dos 100 anos de nossa história, contribuímos para a saúde do País, e agora queremos entender como podemos continuar a ser uma parceira para empoderar a vida dos brasileiros”, diz Márcia Goraieb, diretora de Comunicação e Responsabilidade Corporativa da Sanofi.

Ela explica que ‘estar com a saúde em dia’ está no topo da lista daquilo que os brasileiros entendem ser importante para empoderar suas vidas hoje. “Isso nos motiva a seguir oferecendo informações confiáveis para que eles possam tomar decisões conscientes nos cuidados com a saúde”, afirma.

RECORTES – O estudo também revelou que homens e mulheres, e pessoas de diferentes faixas etárias e classes sociais têm percepções diferentes sobre o que é empoderar a vida. Para eles, conquistar objetivos é fundamental, enquanto para elas a independência financeira é mais importante.

Para os entrevistados da classe A, “ser feliz” é essencial. Já entre os membros da classe C, “melhorar a vida” e “dar poder à própria vida” são as respostas mais frequentes. Os jovens com idades entre 25 e 34 anos apostam em “conquistar objetivos”, enquanto homens e mulheres com mais de 45 anos buscam “dar poder a si mesmo”. Futuras gerações – A pesquisa apontou ainda o que os brasileiros desejam para as próximas gerações. Mais da metade (56,9%) acredita que empoderar o futuro significa dar aos jovens “oportunidade de trabalho para todos”, acompanhada de “educação de qualidade” e “igualdade social”. “Acesso a serviço de saúde de qualidade” (34%) e “mais generosidade” (33,7%) também entraram na lista de desejos para o futuro.

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.