O banco de dados dos EUA não registra necessariamente mortes por vacinas anticovid
12 de março de 2021
  • English

Circula nas redes sociais um vídeo em que a ex-jogadora de vôlei e atual comentarista Ana Paula Henkel afirmou que 501 pessoas morreram nos Estados Unidos após serem vacinadas contra a covid-19. Mas essa informação, compartilhada pelo menos 4.100 vezes em redes sociais desde o último dia 1 de março, foi distorcida, pois não há qualquer comprovação de que as vacinas sejam a causa desses óbitos.

Leia aqui matéria completa feita pela Agência de Notícias AFP, parceira da Aberje

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.