Museu do Futebol seleciona pesquisadores e pesquisadoras do tema futebol de mulheres em todo o Brasil
31 de janeiro de 2022
  • English

Duas pessoas selecionadas receberão bolsa mensal de R$ 1.680 por oito meses para desenvolver pesquisas envolvendo o futebol feminino e/ou as mulheres do futebol.

O Museu do Futebol vem se notabilizando como instituição de referência na pesquisa, preservação e difusão da memória do futebol de mulheres no Brasil e agora dá mais um passo no fomento a estudos relacionados ao tema. Está aberto um edital que selecionará dois jovens pesquisadores ou pesquisadoras do futebol feminino para receber bolsa mensal de R$ 1.680 por oito meses. Podem participar recém-graduados ou pós-graduandos de qualquer parte do Brasil. O Museu do Futebol é uma instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo.

As inscrições vão até 18/2 e são feitas por e-mail, com o envio do formulário de inscrição e da documentação, incluindo uma carta de interesse e o link para seu Currículo Lattes. Serão aceitas candidaturas de quem se debruça sobre a história de atletas profissionais e amadoras, árbitras, técnicas, dirigentes, locutoras, jornalistas, dentre outras, que atuam ou atuaram na construção da modalidade no país. O edital com todas as regras está disponível aqui:

https://museudofutebol.org.br/edital-para-pesquisadores-e-pesquisadoras-do-futebol-de-mulheres/

Os resultados devem ser publicados em março. Como contrapartida às bolsas, os selecionados terão o compromisso de redigir artigos sobre a pesquisa, participar em congresso da área, colaborar com eventos do museu e utilizar as fontes do Centro de Referência do Futebol Brasileiro (CRFB) em seus trabalhos.

O futebol de mulheres está em ascensão no Brasil, mas passou praticamente todo o século 20 invisibilizado. Em 1941, quando os times e ligas femininos começavam a se organizar, um decreto-lei proibiu a modalidade sob o argumento de que o esporte era “incompatível com a natureza feminina”. A proibição só caiu em 1979 e até hoje tem consequências sobre a forma desigual com que o futebol de mulheres é percebido em comparação com o futebol masculino. Desde 2015, o Museu do Futebol vem atuando sistematicamente para estimular a pesquisa e a visibilidade dessa história.

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.