Grupo Carrefour anuncia apoio à ong Onçafari, com foco em animais selvagens
24 de setembro de 2021
  • English

Na Reserva Santa Sofia, no Pantanal, se inicia mais um trabalho para a recuperação de animais ameaçados de extinção

O Grupo Carrefour Brasil e o Onçafari, projeto dedicado à conservação da vida selvagem no Brasil, se unem em prol da preservação da biodiversidade nos biomas brasileiros. A parceria tem como objetivo construir um centro de reintrodução animal na Reserva Santa Sofia, localizada no Pantanal. O novo recinto terá um espaço de 2500 m² dedicado aos mamíferos e um segundo com diferente estrutura, mais alto e fechado, com 250m² com foco na reintrodução de aves. Com uma atuação forte em projetos de combate ao desmatamento, proteção dos biomas e valorização da biodiversidade, o Grupo Carrefour Brasil apoia o Onçafari com um investimento de R$800 mil, ao longo de quatro anos, complementando outras iniciativas da companhia em prol do meio ambiente junto a suas cadeias produtivas.

“A estratégia de sustentabilidade é transversal aos nossos negócios. Investimos fortemente em parcerias com entidades com experiência em questões ambientais que já realizam um trabalho com credibilidade e solidez. É o caso do Onçafari, um projeto que não só contribui com a conservação da fauna brasileira, mas tem um alcance mundial, impactando outras frentes de conservação à vida no planeta. Ficamos honrados em contribuir com mais essa frente, de reinserção de animais silvestres em seu habitat”, avalia Lucio Vicente, diretor de Assuntos Corporativos e Sustentabilidade do Grupo Carrefour.

A frente de reintrodução do Onçafari tem como objetivo reintroduzir animais na natureza, uma importante ferramenta para a recuperação de populações ameaçadas de extinção. Atualmente o Projeto reabilita animais de pequeno a grande porte. Já são dois recintos construídos, um localizado na Caiman, também situado no Pantanal e outro na Pousada Thaimaçu, na Amazônia.

“Fomos os primeiros do mundo a ter sucesso com a reintrodução de onças pintadas. Temos referência de iniciativas similares na África, mas cada um com sua realidade. Os recintos são importantes não só para os animais resgatados, mas também para a viabilidade genética das próximas gerações desses bichos. Temos muito orgulho desse trabalho e queremos ser uma vitrine para que esse modelo se replique em outros lugares do mundo”, diz Mario Haberfeld, Fundador e Presidente do Onçafari, que revela que o modelo já começou a ser seguido na Argentina.

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.