Grupo Boticário e Itaú BBA inovam com produto financeiro atrelado a metas ESG
21 de dezembro de 2021
  • English

Linha de crédito especial inédita é destinada a fornecedores que se destacam em atributos ambientais, sociais e de governança

O Grupo Boticário e o Itaú BBA estão juntos mais uma vez para inovar na estruturação de produtos financeiros ESG (sigla em inglês para questões ambientais, sociais e de governança). Dessa vez, ambos expandiram sua atuação e lançaram o Risco Sacado ESG, crédito destinado ao financiamento da cadeia, que tem como diferencial taxas de desconto mais atrativas para fornecedores que adotem práticas sustentáveis e façam parte da plataforma Facilita, da Mooz, fintech do Grupo Boticário.

Com o objetivo de gerar impacto positivo na cadeia produtiva e na sociedade, a novidade incentiva uma atuação ainda mais responsável dos fornecedores do Grupo Boticário, que há anos acompanha de perto seu ecossistema de parceiros. Inicialmente, um grupo de parceiros estratégicos pré-selecionados serão contemplados, e avaliados conforme o cumprimento de indicadores relacionados à diversidade em cargos de liderança, utilização e redução de volume de água consumido na cadeia produtiva, energia renovável, redução das emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE), redução no volume de resíduos gerados na cadeia, entre outros.

A iniciativa faz parte dos Compromissos Para o Futuro, 16 metas socioambientais divulgadas pelo Grupo Boticário para o desenvolvimento sustentável até 2030. “O intuito em conectarmos ESG, Itaú e fornecedores GB é de alavancar temas ambientais, sociais e de governança para além dos nossos muros. Acreditamos que podemos incentivar e impactar outras empresas a adotarem modelo de gestão ESG além de trazer benefícios mais atrativos aos fornecedores. Neste ano, assumimos Compromissos que vão além da nossa operação, estão conectados a todo o ecossistema da beleza, que só será transformado a partir da criação de produtos como este”, afirmou Pedro Andrade, Diretor de Tesouraria do GB.

A antecipação de recebíveis, ou risco sacado, é uma operação financeira que se assemelha a uma linha de crédito, permitindo que os fornecedores adiantem o recebimento de suas vendas junto às instituições financeiras de maneira simples e rápida. Ao utilizar esse produto, o parceiro do Grupo Boticário consegue ter acesso a uma linha de crédito adicional. Caso cumpra com os requisitos determinados pelo programa, ou seja, esteja alinhado com as melhores práticas ESG, consegue acesso a taxas mais atrativas, um incentivo para que outras empresas incorporem melhores práticas aos seus negócios.

“Mais uma vez, em parceria com o Grupo Boticário, colocamos um produto financeiro inédito no mercado, que reforça o nosso compromisso com o processo de transição para uma encomia mais sustentável. Nosso objetivo com o Risco Sacado ESG foi expandir o potencial de impacto positivo dos nossos produtos e serviços para além de nossos clientes diretos, chegando também à cadeia de fornecimento, em uma construção colaborativa. Adotando uma lógica positiva, de incentivo às boas práticas ESG, acreditamos que vamos pavimentar o caminho para finanças cada vez mais sustentáveis”, afirma Luiza de Vasconcellos, head de Negócios ESG do Itaú BBA.

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.