Facebook divulga infográfico com dicas para tornar postagens mais acessíveis
20 de maio de 2021
  • English

Nesta quinta-feira, Dia Mundial da Conscientização sobre a Acessibilidade, o Facebook compartilha um infográfico com algumas dicas interessantes e fáceis sobre como todos podem fazer a diferença tornando suas postagens mais acessíveis no Facebook e Instagram.

Para acessar o material na íntegra, clique aqui.

O Facebook também está comprometido com a inclusão e investe em pesquisas com pessoas com deficiência para garantir que suas ferramentas ajudem a tornar os aplicativos ainda mais acessíveis para todos.

De acordo com as Nações Unidas, há cerca de um bilhão de pessoas no mundo com algum tipo de deficiência, portanto, é importante que, ao postar, elas também sejam consideradas.

Aqui estão algumas maneiras simples de garantir que suas postagens sejam mais fáceis de entender:

  • Linguagem: Frases simples e curtas facilitam a leitura para as pessoas com dificuldades cognitivas e de aprendizagem.
  • Hashtags: Se você colocar a primeira letra de cada palavra em maiúsculo, será mais fácil de ler, permitindo que os leitores de tela usados ​​por pessoas cegas ou com deficiência visual pronunciem as hashtags corretamente.
  • Emojis: Você sabia que cada emoji tem uma descrição de texto correspondente falada por leitores de tela para cegos? Portanto, é melhor usá-los do que criar emoticons usando texto (como ¯ \ _ (ツ) _ / ¯), que podem ser mais difíceis de identificar.
  • Cores: Posicione o texto sobre um fundo sólido ou contrastante e aumente o contraste entre o texto e o fundo para facilitar a leitura.
  • Fotos: O Facebook e o Instagram possuem o Automatic Alt Text (AAT), uma tecnologia que usa a IA para gerar descrição automática de imagens. Você também pode adicionar uma descrição à legenda de cada foto postada. Quanto mais simples, melhor.
  • Gifs animados: Escolha GIFs que não pisquem mais do que três vezes por segundo e sejam executados por menos de 5 segundos porque imagens com padrões fortes, como as estroboscópicas, com tremulação, piscando e com flash, podem até causar convulsões em algumas pessoas.
  • Áudio: Uma boa transcrição para suas gravações de áudio inclui descrições de efeitos sonoros, ruídos e referências de quem está falando.
  • Vídeo: Inclua legendas ou uma transcrição em seus vídeos. Sem eles, seu vídeo excluirá pessoas surdas ou com deficiência auditiva. Você pode usar nosso recurso de legendagem automática para os vídeos do Facebook Live – disponível em português – e as pessoas também podem contar com a opção de ouvir apenas o áudio.

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.