fbpx
×

EY e ONU Mulheres ajudam setor privado a reduzir desigualdade de gênero

Propósito é construir uma sociedade mais inclusiva por meio de ferramenta inovadora

Acabar com a disparidade de gêneros não é apenas a coisa certa a fazer, é a atitude mais inteligente para as organizações, inclusive para a economia global. A EY, que é associada da Aberje, junto com a ONU Mulheres, desenvolveu a ferramenta Action Point Assessment, que engloba os princípios de inovação da Coalizão Global de Inovação para Mulheres da ONU (GICC). A partir dessa iniciativa, serão analisadas as taxas de inovação e engajamento dentro das companhias, a fim de promover a igualdade de gênero no setor privado.

O Action Point Assessment segue as premissas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU e possibilita que as empresas aperfeiçoem a representação feminina em todo o nível de gestão. As companhias que quiserem fazer parte da ação e adotar seus princípios vão receber relatórios anuais de progresso com a análise das práticas da igualdade de gênero por meio da inovação.

“A iniciativa reforça o compromisso da EY em auxiliar na promoção da diversidade e inclusão no ambiente corporativo, além de contribuir ativamente para o desenvolvimento e crescimento da inovação no mercado de trabalho”, afirma Raquel Teixeira, sócia de Impostos e líder de Programas de Empoderamento Feminino da EY Brasil, como Winning Women.

A EY promove, por meio de iniciativas como essa, a evolução das mulheres em seus negócios, incentivando suas habilidades de liderança, conhecimentos e estabelecendo relações éticas e duradouras. O Winning Women, por exemplo, faz parte de uma série de ações para o fortalecimento do empreendedorismo no país.