CSP contrata 191 novos profissionais e está com mais 59 vagas abertas para funções operacionais
14 de abril de 2021
  • English

Cerca de 85% dos contratados moram em Caucaia e São Gonçalo do Amarante. Dessa forma, a CSP continua a contribuir com o desenvolvimento socioeconômico do Ceará e com a amenização dos impactos da pandemia da Covid-19 

A Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) contratou 191 profissionais que prestavam serviço à siderúrgica por meio de uma empresa terceirizada. Eles começaram suas atividades como empregados diretos da CSP neste mês de abril. Ainda este mês, há a previsão de mais 59 contratações, com vagas abertas que podem ser consultadas pelo site www.cspecem.com, na aba “Trabalhe Conosco”.

Boa parte dos empregados já estão há cinco anos prestando serviço à CSP. Então, a integração deles está sendo bem mais rápida. Eles conhecem a cultura da empresa e sabem que a segurança é nosso principal valor. Buscamos fazer com que todos os contratados tivessem mesmo níveis de remuneração e benefícios, como cartão alimentação e plano de saúde, entre outros“, destaca Felipe Santana, gerente de Tecnologia de Manutenção.

Os empregados primarizados e as novas vagas a serem preenchidas são de funções relacionadas à manutenção eletromecânica, que envolve mecânicos, eletricistas, instrumentistas e soldadores. “A contratação na CSP é um sonho realizado. Estou nessa função há pouco tempo, mas era meu desejo trabalhar nessa área. Eu já trabalhava em área de mecânica, mas em outro ramo. Agora, na área de Manutenção, a gente está ganhando crescimento, dia após dia“, celebra José Lima da Silva de Queiroz, mecânico de Manutenção no Alto-Forno da CSP.

Cerca de 85% dos 191 contratados moram em Caucaia e São Gonçalo do Amarante. Dessa forma, a CSP continua a contribuir com o desenvolvimento socioeconômico da região, além de amenizar alguns dos impactos da pandemia da Covid-19. Além de São Gonçalo e Caucaia, os contratados são de Paracuru, Paraipaba, Fortaleza e Maracanaú.

Nosso cenário sofre constantes mudanças, seja pela necessária modernização ou em razão da crise ocasionada por uma pandemia, como é o caso atual. Encontrar caminhos alternativos para manter a empregabilidade das pessoas foi fundamental no processo de primarização, por meio de gestão direta sobre o processo e o alinhamento da cultura organizacional“, ressalta o coordenador de Planejamento de Manutenção, Rodrigo Ponciano.

Um dos novos contratados é João Batista, morador de São Gonçalo do Amarante e que também trabalhou na construção da CSP. Ele compartilha que a oportunidade veio em um bom momento no qual ele queria e precisava. “Para mim está sendo tudo muito novo. Eu vou dar o melhor de mim. Eu sempre gostei de procurar trabalhar bem, e eu vou me empenhar mais ainda, porque é uma oportunidade. Eu quero agarrar com todas as forças. Agradeço a Deus por fazer parte da CSP.”

Segundo Rafaelle Figueiredo, especialista de aquisição de talentos de Recursos, a CSP não realizou desligamentos e nem redução de contrato de trabalho ou salários em função da pandemia. “A CSP mantém-se firme no intuito de fortalecer a região e contribuir com a sociedade, através desse processo de primarização onde contrataremos um alto volume de pessoas, sempre respeitando todos os protocolos de segurança. Em um momento delicado, como o que todos estamos passando, vejo um facho de esperança nessas contratações. Entendo que o benefício financeiro é muito importante, mas o impacto positivo emocional é inestimável para essas pessoas“, destaca Rafaelle.

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *