Comissão de Diálogo com a Comunidade da Abiquim realiza Encontro Virtual de CCCs
16 de dezembro de 2020
  • English

CCCs de todo o País se reúnem para o Encontro Virtual de Conselhos Comunitários Consultivos

 

A Comissão de Diálogo com a Comunidade da Abiquim realizou, na última quarta-feira, dia 9 de dezembro, o Encontro Virtual de Conselhos Comunitários Consultivos (CCCs). O evento reuniu cerca de 80 participantes, entre representantes de empresas e voluntários das comunidades do entorno das indústrias, para debater as “Lições e Aprendizados de 2020: o Diálogo com a Comunidade no Mundo Pós Covid-19”.

A abertura foi realizada pelo presidente-executivo da Abiquim, Ciro Marino, que abordou a importância da indústria química para a sociedade e a exaltou a necessidade de diálogo transparente entre comunidade e indústria química. “A comunicação é super importante para a indústria química, e precisamos manter o vínculo com a comunidade fortalecido, a fim de que possamos, juntos, construir um ambiente favorável a todos”, destacou Ciro.

A coordenadora da Comissão de Diálogo com a Comunidade, Thaís Rodrigues, abordou o impacto da pandemia para os Conselhos Comunitários Consultivos. Segundo a coordenadora, foi preciso criar novas formas de interação que garantissem a troca de experiências e o contato, para que o elo entre indústria e comunidade não se perdesse. Thaís relembrou que antes do Encontro Virtual uma live no canal da Abiquim no YouTube já havia sido realizada para assegurar aos membros dos CCCs que, mesmo em meio a pandemia, as atividades não haviam sido interrompidas. “Esperamos, dessa forma, abrir um espaço para aprender com as experiências de nossos colegas conselheiros de diferentes partes do País e incentivar as melhores práticas do diálogo produtivo e transparente entre indústrias químicas e comunidades”, concluiu.

Perfil dos CCCs 

O coordenador-executivo da Comissão de Diálogo com a Comunidade, Pável Pereiraapresenta o Perfil dos CCCs da Indústria Química Brasileira

O coordenador-executivo da Comissão, Pável Pereira, apresentou “O Perfil do CCC da Indústria Química Brasileira”, pesquisa realizada pela Comissão. Segundo Pereira, o material consiste no mapeamento sobre os CCCs brasileiros, trazendo dados estatísticos como número de membros, localização e principais frentes de atuação. “A pesquisa reúne, pela primeira vez, o retrato do CCC da indústria química em todo o País. Essas informações dão um norte para o plano de trabalho da Comissão de Diálogo com a Comunidade da Abiquim”, destacou. O material, na íntegra, pode ser encontrado na home page do site da Abiquim, na aba de guias e estudos, ou por meio deste link.

A frente de trabalho e os desafios de 2020

O evento contou ainda com a participação de membros de CCCs que expuseram as principais dificuldades durante a pandemia e também os projetos desenvolvidos para a continuidade das atividades.

O representante do CCC da Unipar em Cubatão/SP, Eduardo Nocetti, apresenta as ações do seu CCC durante o ano

O representante do CCC do Polo Industrial de Cubatão, Antonio Jorge dos Santos, destacou as ações do projeto Appel, que consiste na prática de atividades de conscientização na comunidade, bem como na atuação em prevenção de incidentes tecnológicos e naturais. Santos também destacou a adaptação das reuniões do CCC para o formato de videoconferência e a criação de grupos de whatsapp para maior interação entre os membros. “No período de pandemia tivemos diversos desafios e aprendizados, mas o mais importante foi manter uma estrutura de comunicação. Conseguimos construir uma infraestrutura para encontros virtuais, e isso certamente facilitará o acesso à informação também no futuro”, destacou.

 

Vídeo de introdução à apresentação da porta-voz do CCC do Polo Petroquímico do Sul, em Triunfo/RS, Iara Stertz

Na sequência, a representante do CCC do Polo Petroquímico do Sul, em Triunfo/RS, Iara Stertz; o representante do CCC da Unipar em Santo André/SP, Amaury Monteiro, e o representante do CCC da Unipar em Cubatão/SP, Eduardo Nocetti, também abordaram os aprendizados e desafios durante a pandemia. “Embora exista o anseio pelo contato presencial, a preservação da saúde é muito mais importante. Continuamos atuando com distanciamento e sabemos que após a vacina nos reencontraremos”, comentou Iara, cujo CCC a qual pertence já fez a entrega de 360 cestas básicas como forma de auxílio à comunidade. Para Monteiro, “repensar estratégias e maneiras de comunicação a fim de motivar conselheiros a se engajarem nas iniciativas, mesmo as não presenciais” foi um dos principais aprendizados no período da pandemia, e o grupo, assim como os demais CCCs, contribuiu com a comunidade, com doações de mais de 60 mil sabonetes. Eduardo Nocetti, por sua vez, destacou os projetos já executados pelo grupo, que incluíram treinamento coletivo de segurança, simulados mirins, bate-papo com a comunidade, workshops de saúde, segurança e meio ambiente (SSMA), e projetos sociais em prol da comunidade, como revitalização de praças e prestação de serviços comunitários. Nocetti também corroborou com a ideia de que manter a comunicação entre indústria e comunidade foi a principal preocupação e destacou que a “interação virtual certamente será uma aliada no futuro”.

O evento foi então finalizado com um bate-papo entre os participantes.

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *