Arteris patrocina novos polos do Projeto Guri
23 de setembro de 2020

Programa sociocultural oferece cursos gratuitos de música e está com inscrições abertas até 30 de setembro

O Projeto Guri, considerado o maior programa sociocultural brasileiro, apoiado pela Arteris, uma das principais concessionárias de rodovias do País, receberá patrocínio da companhia em três novos polos. Serão contemplados os municípios de Taquarituba, Riversul e Itaporanga, em São Paulo. Desde 2014, a Arteris patrocina o projeto, inicialmente nos polos das cidades de Franca e Registro. Agora, serão cinco cidades sedes do Guri, contando com a Arteris para levar cursos gratuitos de música a jovens e crianças.

Os interessados em participar do Projeto Guri nos polos de ensino do interior e do litoral devem se inscrever no site www.projetoguri.org.br/matricula2020 até o dia 30 de setembro. Serão 30 cursos gratuitos de música para crianças e adolescentes de 6 a 18 anos (o sistema carregará os polos com cursos disponíveis para a idade informada, respeitando a faixa etária de ingresso em cada turma).

“Nosso apoio é de suma importância para o crescimento musical e técnico dos alunos do Projeto Guri, no interior de São Paulo. A Arteris entende que esta parceria busca oferecer além de uma experiência com instrumentos, a possibilidade de jovens encontrarem, na música, uma carreira. Há seis anos escolhemos o Projeto Guri para ampliar a visibilidade dos talentos brasileiros, que estão, muitas vezes, escondidos ou não tem o suporte adequado para se desenvolverem. O patrocínio aos novos polos apenas reforça esse movimento”, afirma Christiana Costa, gerente de Sustentabilidade da Arteris.

Para garantir o bem-estar e a saúde dos alunos do Projeto Guri, dos familiares, dos colaboradores e da comunidade, estão sendo tomadas todas as medidas preventivas de higiene. A retomada das aulas presenciais será realizada de acordo com as normas gerais de prevenção à Covid-19, seguindo os critérios estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e os moldes propostos pelo Governo do Estado no Plano São Paulo, além das regras estabelecidas em cada município.

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *