Amil combate obesidade infantil com comunicação e educação publicado em: 30/10/2017

Criado em 2014 pela Amil, o movimento Obesidade Infantil NÃO tem como objetivo ampliar a conscientização da sociedade brasileira sobre a epidemia da doença no país, já que atualmente uma em cada três crianças brasileiras está acima do peso, segundo o Ministério da Saúde. Estima-se que a ação já tenha alcançado 120 milhões de pessoas ao longo de quase quatro anos, por meio de campanhas de comunicação de massa, lançamento de conteúdos que estimulam melhores hábitos alimentares, intervenções em cidades e parcerias diversas.

Um dos pilares do movimento é o portal www.obesidadeinfantilnao.com.br, que reúne conteúdo técnico e qualificado – incluindo, entrevistas com médicos, nutricionistas, educadores e psicólogos –, desenvolvido para munir pais e mães com informações sobre como lidar com a doença. Odete Freitas, diretora de Sustentabilidade da Amil, destaca a importância da informação no combate à doença. “A obesidade é uma das doenças que mais cresce em todo o mundo, e quem enfrenta esse problema na infância tem alta probabilidade de desenvolver uma série de enfermidades associadas na fase adulta. Diante desse cenário, a Amil, como uma empresa pioneira em programas de gestão de saúde e qualidade de vida, abraçou a causa do combate à obesidade infantil, com o intuito de evitar esse mal desde a raiz”, explica.

No ano de lançamento, o movimento Obesidade Infantil NÃO alertou a sociedade brasileira para a existência da epidemia de obesidade infantil no país. Em 2015, o foco foi o reflexo dos hábitos de alimentação e do estilo de vida dos pais sobre os filhos. No ano seguinte, foi a vez de abordar as formas como os pequenos conseguem manipular seus responsáveis para comer o que querem e a dificuldade dos pais na hora de impor limites. E para estimular o empoderamento infantil, mostrando que as crianças também têm poder sobre suas escolhas alimentares, foi lançada a campanha Super-Herói. Na quarta fase, no início de 2017, o conceito da campanha passou a ser a força do sentimento predominante na relação entre pais e filhos: o poder do amor, capaz de vencer os desafios mais difíceis, até a obesidade infantil.

Este ano, o destaque do movimento foi a parceria firmada com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) para promoção da saúde e da alimentação saudável, por meio do Programa de País do UNICEF Brasil. O objetivo é contribuir para a redução da desnutrição e da obesidade de crianças e adolescentes brasileiros. Em 2016, um importante marco da Amil no combate à obesidade teve como palco a cidade de Jaguariúna, em São Paulo, onde aconteceu o projeto Vida de Saúde, do professor Marcio Atalla. A iniciativa, patrocinada pela Amil, estimulou cerca de 9 mil habitantes da cidade a adotarem hábitos físicos e alimentares mais saudáveis durante nove meses. Foram realizadas ações coletivas, como caminhada, oficina de nutrição, orientação clínica e treinamento com agentes de saúde. No final do projeto, um estudo da Universidade de São Paulo (USP) apontou que 74% dos participantes registraram mudanças, que vão desde a adoção de uma rotina alimentar mais saudável ao emagrecimento e à prática de exercícios.

Outras ações do Movimento Obesidade Infantil NÃO

Em agosto do ano passado, a Amil firmou outro importante acordo com a ACM/YMCA (Associação Cristã de Moços/Young Men’s Christian Association). Por meio da associação, o Centro de Desenvolvimento Comunitário Circo Social Vila Ré (CDC), na zona leste de São Paulo, que atende a cerca de 500 jovens e crianças por meio de projetos sociais, ganhou uma horta comunitária, uma cozinha industrial e um refeitório. No espaço, os participantes do projeto aprendem a cultivar alimentos, com o acompanhamento de educadores, e têm à disposição o Espaço Amil para uma Alimentação Saudável, onde são preparadas e servidas cerca de 400 refeições por dia, com cardápio orientado por nutricionistas. No local, também acontecem palestras e workshops de orientação nutricional.

Em novembro de 2015, a empresa realizou a primeira edição do Fórum de Obesidade Infantil, com 70 entidades de todo o Brasil, engajadas em projetos de prevenção ou combate à obesidade voltados para crianças de 0 a 11 anos, concorrerão ao Prêmio Amil de Combate à Obesidade Infantil. A cerimônia de premiação ocorreu durante o Fórum de Obesidade Infantil Amil, no Rio de Janeiro, com cinco vencedores – um de cada região brasileira – dividindo o prêmio de R$ 100 mil.

Uma das ações publicitárias de grande efeito foi o “espelho obeso”, que ficou exposto durante um mês no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro. Com o mote “Não é assim que queremos ver nossas crianças crescerem”, o espelho devolvia ao observador um reflexo com alguns quilos a mais, alterando sua silhueta. Nas rádios, a Amil lançou também o programa Bela Infância, com dicas da chefe de cozinha Bela Gil sobre alimentação saudável e entrevistas com nutricionistas, médicos, educadores físicos e outros profissionais ligados à saúde. O projeto contemplou também palestras para 800 crianças em oito escolas do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Outra ação de comunicação de destaque é a disponibilização do guia NHAC! – Novos Hábitos de Alimentação para Crianças, da Disney, com informações sobre as melhores escolhas nutricionais para o público infantil. O material, que está em sua terceira edição, pode ser baixado gratuitamente pelo site www.amil.com.br/nhacdisney, que conta também com jogos, curiosidades e games online. Com a Disney, a empresa desenvolveu, também, ações de patrocínio, como a Cozinha e o Acampamento do Mickey, em shoppings de todo o Brasil, e as corridas e caminhadas Disney Magic Run, Disney Princess Run e Marvel Run Desafio Vingadores, no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Além disso, a Amil lançou nas suas redes sociais o vídeo Desenhos da Verdade, com peças de comunicação criadas pela agência Artplan. O filme, disponível no link youtu.be/kQppFnb13Eg,  mostra um grupo de crianças, com idades por volta dos seis anos, com a tarefa de desenhar as comidas de que mais gostam e, em seguida, alguns legumes e verduras. O resultado da ação foi surpreendente: quase todas elas não souberam ilustrar alimentos como beterraba, abobrinha, couve-flor e rúcula, que contêm componentes importantes para uma dieta equilibrada. Mas todas conseguiram traçar no papel o cardápio favorito: pizza, chocolate, batatas fritas e cachorro-quente, entre outros itens. O vídeo também mostra o depoimento dos pais antes do início da produção dos desenhos e suas reações após verem as imagens criadas – quando reconhecem a necessidade de promover maior contato dos pequenos com comidas mais saudáveis. Em seguida, a nutricionista Ana Maria Roma chama a atenção para o fato de a obesidade infantil ser um problema de saúde pública e destaca a necessidade de mais atenção das famílias na hora de compor as refeições.

Como reconhecimento a essas iniciativas, a Amil recebeu, em 2016, o prêmio Marketing Contemporâneo, com o case Obesidade Infantil NÃO: Um Movimento de Preservação da Saúde das Crianças Brasileiras, um dos vencedores da categoria Responsabilidade Social e Sustentabilidade. A diretora de Sustentabilidade da Amil destaca a relevância das premiações: “O combate à obesidade infantil está em linha com a nossa missão de ajudar as pessoas a viver de forma mais saudável, com qualidade de vida e bem-estar. E reconhecimentos como esses são afirmações de que estamos no caminho certo, ampliando a abordagem de um tema tão relevante para a nossa sociedade”.

Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *