Aberje lança movimento empresarial de combate às fake news
06 de maio de 2021
  • English

Iniciativa surge do LiderCom, grupo que reúne as lideranças de comunicação empresarial do BrasilA Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje) lança a primeira iniciativa coletiva do setor empresarial para o combate às fake news e à desinformação no país, uma iniciativa do LiderCom, grupo da entidade que reúne diretores e vice-presidentes de comunicação das principais organizações brasileiras. O objetivo, em um primeiro momento, é resolver uma das principais condições que fazem prosperar as notícias falsas na sociedade: a educação midiática. 

Segundo pesquisa do Instituto Ipsos, realizada em 27 países, os brasileiros são os campeões mundiais no crédito a notícias falsas. Nada menos do que 62% dos cidadãos reconheceram já terem acreditado em uma reportagem enganosa. Para se ter uma ideia, a média mundial é de 48%. “Percebe-se como é importante alertar e capacitar as pessoas a perceberem a desinformação”, explica Paulo Nassar, diretor-presidente da Aberje e professor titular da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). “Sabemos que o setor de comunicação empresarial tem um importante papel social nisso”, complementa.

Dentro do âmbito da Governança Ambiental, Social e Corporativa (ESG, na sigla em inglês), a Aberje convoca as lideranças de comunicação das empresas associadas a capacitarem seus empregados – e demais stakeholders das organizações – em educação midiática e, dessa forma, fazer deles, além de pessoas mais adversas a fake news, agentes multiplicadores no combate à desinformação. A ideia é que ao tornar as organizações mais imunes a notícias falsas, a sociedade como um todo se torne igualmente mais imunizada. 

De acordo com estudo da Universidade de Baltimore, nos Estados Unidos, o custo anual com as fakes news no mundo atinge US$ 78 bilhões, sobretudo em razão de fraudes no mercado financeiro, desinformação médica, manipulação de pleitos eleitorais, vazamento de dados e invasões cibernéticas. “O momento pede uma ação urgente para debelar um fenômeno que compromete as bases da sociedade”, avisa Hamilton dos Santos, diretor-geral da Aberje.  

Denominada “Aliança Aberje de Combate às Fake News – movimento empresarial contra a desinformação”, a iniciativa é baseada no código de princípios do International Fack-cheking Network, do Poynter Institute, que prevê compromissos com o não-partidarismo, com as fontes, com a prestação de contas, com a transparência e com a honestidade.  Nas redes sociais, a hashtag da Aliança é  #JuntosContraFakeNews.

Para mais informações, acesse a página da Aliança, que será atualizada com o desenvolvimento da campanha: https://www.aberje.com.br/alianca-aberje 

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.