21 de dezembro de 2021

Suzano inaugura projeto histórico de logística florestal no Extremo Sul da Bahia

A operação do hexatrem Volvo e a conclusão do túnel de Mucuri otimizam o transporte de madeira, além de reduzir a emissão de carbono e diminuir o tráfego nas rodovias, concentrando a movimentação de veículos em estradas internas da companhia 

A Suzano inicia a operação de um novo sistema de logística florestal no Extremo Sul da Bahia. O projeto consiste na operação do hexatrem, um veículo Volvo FMX que acopla seis semirreboques, com quase 54 metros de extensão, que vai trafegar em estradas dentro das propriedades da empresa.  Com esse novo modelo de movimentação, a companhia ganha produtividade no transporte de madeira que abastece a Unidade Mucuri e garante mais segurança no trânsito ao reduzir o número de veículos trafegando nas rodovias da região.

 Inicialmente, serão 14 hexatrens em operação na Bahia e 6 superpentas. Com capacidade para até 200 toneladas de toras de eucalipto, o novo sistema reduz em média 72 viagens por dia de tritens nas vias da região e também alcança ganhos sob o aspecto da sustentabilidade, diminuindo a emissão de cerca de 2.798 t/ano de CO2 (padrão de medição de gases de efeito estufa).

O projeto off-road (fora da estrada) começou a ser desenvolvido em 2019 na Bahia e soma um total de R$ 44 milhões em investimentos. Para a operação, já foi construído um túnel que interliga as áreas restritas de plantio de eucalipto entre o município de Mucuri e a fábrica. A construção de outro túnel, que vai atravessar a BR-418, também já foi iniciada.

Toda a frota é própria da Suzano e será operada por transportadores da região, que foram devidamente capacitados. Esse sistema logístico foi idealizado pela Suzano e é inédito no Brasil. A estratégia teve inícioem Três Lagoas (MS) e a Bahia é a segunda regional da companhia a implementar a operação, possuindo maior capacidade de carga.

Com a nova estratégia, a Suzano visa reduzir 30% de carga nas rodovias locais, deslocando o volume de madeira que circula nas estradas para as áreas internas da companhia. Uma das diretrizes do projeto também é a sustentabilidade, com a mitigação da emissão de carbono que impacta toda a região.

  • COMPARTILHAR:

COMENTÁRIOS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *