Novo Nordisk lança app com jogo para conscientizar sobre problemas do coração relacionados ao diabetes tipo 2
13 de janeiro de 2022
  • English

“DM2 Ninja” é uma maneira didática de identificar alguns dos vilões que atrapalham uma rotina saudável

No Brasil, mais de 16 milhões de brasileiros vivem com diabetes1, número que já é maior do que toda a população de países vizinhos, como Bolívia e Paraguai. Embora os problemas ligados ao coração liderem as causas de mortes em indivíduos com a doença2, um estudo divulgado em 2019 revela que 90% dos brasileiros com diabetes tipo 2 sentem falta de informações sobre os riscos cardiovasculares da doença, que aumenta em até quatro vezes a propensão a ataques cardíacos e derrame cerebral3. A pesquisa foi idealizada pela campanha “Quem Vê Diabetes Vê Coração”, que desde 2019 promove diferentes iniciativas para levar mais conhecimento sobre esta relação à população brasileira. O lançamento mais recente é o game “DM2 Ninja”, uma variação com foco em informações de saúde do clássico Fruit Ninja, sucesso mundial que já atingiu mais de 1 bilhão de downloads em todas as plataformas.

A utilização de ferramentas digitais como forma de melhorar o desfecho no tratamento do diabetes já é estudada sobretudo do ponto de vista do monitoramento dos indicadores clínicos dos pacientes. Por exemplo, um estudo publicado em maio no periódico científico Journal of Diabetes Science and Technology, mostrou que plataformas digitais que permitem monitorização em tempo real e acesso a dicas de saúde e de controle da doença foram capazes de melhorar índices como a hemoglobina glicada e até a variabilidade glicêmica desses pacientes (marcadores que demonstram um melhor controle do diabetes4.

Dessa vez, o objetivo é apresentar de uma forma lúdica informações úteis para uma vida melhor e mais distante das complicações do diabetes.

Os maus hábitos são os maiores vilões na relação do diabetes tipo 2 e as doenças cardiovasculares, e mudanças simples no dia a dia podem fazer a diferença, sendo fortes aliadas junto ao acompanhamento médico regular. Foi pensando nisso que o “DM2 Ninja” foi desenvolvido. O objetivo do jogo, disponível para tablets e celulares, é tornar o jogador um mestre na arte de cortar maus hábitos, como o consumo em excesso de doces e frituras. Já os bons hábitos, que também aparecem de surpresa, devem ser preservados pelo jogador.

Para simbolizar a importância do tempo na luta contra a falta de informação sobre o assunto, toda vez que uma ampulheta aparecer no jogo, todos os objetos da tela serão desacelerados, facilitando a performance do jogador. Além disso, o bônus coração também pode aparecer para dobrar os pontos dos gamers.

“Nosso objetivo com a campanha é atingir sempre o maior número de pessoas com o alerta de que o diabetes está mais perto do coração do que se imagina. Com o jogo, encontramos uma forma de apresentar informações de qualidade para transformar a forma como as pessoas enfrentam o diabetes em suas vidas. Mais do que isso, dessa forma lúdica conseguimos ainda envolver o entorno dessa pessoa na informação, já que o game pode ser jogado por quem tem diabetes, seus filhos e até netos”, explica Simone Tcherniakovsky, diretora de Comunicação, Public Affairs e Acesso ao Mercado da Novo Nordisk Brasil.

O app é gratuito e está disponível nas plataformas da Apple Store e Google Play.

 

A campanha “Quem Vê Diabetes Vê Coração”

Lançada em junho de 2019 em todo o Brasil, a campanha “Quem Vê Diabetes Vê Coração” é uma iniciativa da Novo Nordisk, empresa líder global de saúde dedicada a promover mudanças para vencer o diabetes e outras doenças crônicas graves, como obesidade e distúrbios hematológicos e endócrinos raros. O movimento conta com o apoio de sociedades médicas e de associações de pacientes com diabetes de todo o Brasil. O objetivo é conscientizar as pessoas sobre os riscos associados entre diabetes e doenças cardiovasculares. Para mais informações, acesse o site da campanha.

 

Referências

1. IDF Diabetes Atlas. Available disponível através do link. Acessado em janeiro de 2022

2. Low Wang CC, et al. Circulation 2016 – Disponível através do link . Acessado em agosto de 2019

3. Pesquisa Abril – Disponível através do link. Acessado em agosto de 2019

4. Journal of Diabetes Science and Technology. Disponível através do link. Acessado em junho de 2021

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.