Estudo alemão citado por Bolsonaro não prova que máscaras são prejudiciais para crianças
26 de fevereiro de 2021
  • English

Em transmissão ao vivo no último dia 25 de fevereiro, o presidente Jair Bolsonaro citou um estudo de “uma universidade alemã” que provaria que as máscaras de proteção contra a covid-19 são prejudiciais para crianças. “Irritabilidade, dor de cabeça, dificuldade de concentração, diminuição da percepção de felicidade”, são alguns dos efeitos adversos mencionados pelo presidente. Embora um estudo tenha chegado a essas conclusões, elas são preliminares e “inicialmente dizem pouco sobre as relações causais” entre os sintomas e as máscaras, segundo os próprios autores do trabalho.

Leia aqui matéria completa feita pela Agência de Notícias AFP, parceira da Aberje

 

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *