A bola da vez: Comunicação com Empregados
19 de abril de 2021
  • English

Quando a pandemia revela o que já sabíamos

O mundo e a sociedade não serão mais os mesmos após esta pandemia. Ainda estamos no processo de descobrir com muita dor e sofrimento os impactos do período em que vivemos. Todos nós mudamos os nossos comportamentos e também os nossos conceitos para enfrentar este momento complexo da humanidade.

As organizações sofrem impactos de toda ordem, intensidade e complexidade. Está sendo um período de intenso aprendizado para os comunicadores. A velocidade da contaminação do vírus está sendo proporcional às mudanças que foram necessárias em todos os processos de comunicação – sejam os estabelecidos para os empregados, os clientes, os fornecedores, a imprensa ou as comunidades.

Parte dos empregados foram colocados em casa de forma abrupta no início da pandemia, outros tiveram seus contratos de trabalho alterados, suspensos ou, em muitos casos, encerrados. As mudanças impostas por um isolamento social necessário causaram alteração nas relações internas e externas das organizações. Reuniões virtuais, lives, eventos online e a verificação da velocidade da internet residencial passam a ser o novo normal adotado por muitos de nós.  Tudo isso aliado à busca por adaptações nas relações familiares – com os filhos estudando em casa, não na escola – e à preocupação constante com pais, parentes e amigos, além da gestão das frustações, desejos e necessidades, pois estamos sendo brutamente contaminados por avalanches de mensagens nas redes sociais e na mídia.

A comunicação com empregados (ou comunicação interna) passa a ocupar um lugar de destaque durante este período, forçando quem trabalha nesta área a tomar atitudes disruptivas na busca de reestabelecer canais, novas formas e novas oportunidades de relacionamento e comunicação com os empregados. Não há mais trabalhadores somente dentro das empresas. Em um movimento além do home office, de officeless (aqueles que não têm mais escritórios e podem trabalhar de qualquer lugar), sem uma fiscalização visual das suas atividades, as lideranças das organizações são também colocadas à prova. Comunicação com empregados não se resume a apenas produzir e disseminar conteúdo, em meio virtual, físico ou híbrido. Comunicação com empregados é um conjunto de estratégias múltiplas, baseadas e conectadas com o planejamento da organização, que pode ser executado com um ou mais processos: veículos internos, campanhas internas, eventos internos e comunicação da liderança.

Os três primeiros processos são muito bem dominados pelos profissionais de comunicação atuando nas organizações. O desafio do momento é prepararmos as lideranças para que elas desempenhem a sua função de comunicar e se relacionar com os empregados no modelo presencial, virtual ou mesmo híbrido. Não há como desenvolver o desempenho e as relações internas das organizações sem contar com o papel estruturante da liderança em manter um diálogo aberto, próximo e verdadeiro com os empregados.

Chegou a hora dos profissionais que trabalham com comunicação com os empregados demonstrarem a verdadeira importância, relevância e os resultados do nosso trabalho. Sempre há aprendizagem, especialmente em momentos de crise.

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin