BB faz live com dicas para evitar fraudes e golpes na internet
28 de abril de 2022
  • English

Espaço Conceito Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) do Rio de Janeiro

O gerente geral Unidade de Segurança Cibernética e Prevenção a Fraudes do Banco do Brasil, Rafael Giovanella, participa de live, nesta quinta-feira (28), às 17h, sobre segurança digital.

O objetivo do evento online é conscientizar as pessoas a adotar práticas mais seguras no meio online. O evento acontece no Espaço Conceito Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) do Rio de Janeiro.

Veja neste link como participar.  A transmissão também vai ficar disponível no canal do BB no Youtube e pode ser vista a qualquer momento.

“Avaliamos que a comunicação é forte aliada para se combater fraudes digitais, um tema que ganhou relevância após o aumento do uso de soluções digitais durante a pandemia. A live desta quinta-feira é mais uma oportunidade para compartilhar dicas que podem fazer toda a diferença na prevenção de golpes e fraudes”, diz Giovanella.

Durante a live serão divulgadas informações sobre os principais golpes e fraudes digitais, com dicas de prevenção no WhatsApp, SMS, ligações telefônicas, compras online e redes sociais.

O BB avalia que ensinar ao maior número de pessoas as habilidades básicas de segurança — como usar senhas fortes, identificar golpes de phishing e entender como dados são roubados através da engenharia social — pode contribuir para reduzir as dores de cabeças que os usuários das plataformas de banco têm enfrentado no país.

Segurança

O usuário dos sistemas bancários precisa ficar atento para não ser enganado pelos golpistas. A avaliação é que, por si só, a tecnologia utilizada pelos bancos para prevenir fraudes e golpes não é capaz de conter todas as ameaças.

As camadas de proteção mais avançadas não são mais suficientes para impedir um criminoso de conseguir certas informações por meio de um golpe de engenharia social, por exemplo. Por isso, o Banco do Brasil aposta na conscientização dos usuários dos seus sistemas.

Segundo o Fórum Econômico Mundial, cerca de 95% das falhas em segurança digital envolvem o fator humano. Por isso, os bancos querem ensinar ao maior número de pessoas habilidades básicas de segurança (uso de senhas fortes, identificar golpes de phishing e entender como dados são roubados por meio da engenharia social — pode melhorar muito a segurança nas plataformas digitais.

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.