Reputação é tudo

Blog sobre reputação nas empresas, por Tatiana Mais Lins, consultora em Reputação Corporativa, fundadora e diretora da Makemake - A casa da Reputação no Brasil e editora da Revista da Reputação.

Rio de Janeiro perdeu cinco pontos de reputação em 2016
04 de novembro de 2016
  • English

A pior notícia chegou. Aquela que a gente não queria dar. Aquela que a gente torceu para que não acontecesse. Como foi dado ontem em primeira mão pela Revista da Reputação, saiu o relatório 2016 City Rep Trak com as cidades de melhor reputação no mundo de acordo com pesquisa realizada pelo Reputation Institute, que coletou mais de 23 mil avaliações para 55 cidades com pessoas dos países que formam o G8 (Estados Unidos, Japão, Alemanha, Canadá, França, Itália, Reino Unido e Rússia) e das cidades pesquisadas.

O Rio de Janeiro, apesar de ter sediado os Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016, aparece em penúltimo lugar no ranking, ganhando apenas para a cidade do Cairo, capital do Egito. A pesquisa foi realizada nos meses de agosto e setembro de 2016, ou seja, durante e logo após os Jogos Olímpicos. E nem aquela festa toda foi capaz de melhorar a percepção negativa que as pessoas estão tendo da “Cidade Maravilhosa”.

O ranking leva em consideração os graus de admiração e de estima que as cidades provocam nas pessoas, além de avaliar sua capacidade de atrair negócios, sua segurança e suas belezas.

O Canadá tem três cidades entre as dez mais: Toronto, Montreal e Vancouver. E Edimburgo (sexto lugar), na Escócia, foi a única cidade do Reino Unido no top dez. Londres (22º lugar) aparece uma posição na frente de Paris (França). Mas ainda que entre as vigésimas colocadas, ambas cidades possuem reputação forte, com pouco mais de 75 pontos.

No meio do caminho tinha uma pedra, tinha uma pedra no meio do caminho da reputação do Rio: a falta de segurança.
No meio do caminho tinha uma pedra, tinha uma pedra no meio do caminho da reputação do Rio: a falta de segurança.

 A cidade do Rio de Janeiro possui reputação considerada fraca, alcançando apenas 54.6 pontos. No mesmo patamar de reputação fraca estão as cidades de Nova Déli, Istambul, Cidade do México, Moscou e Cairo. A nota do Rio de Janeiro este ano foi cinco pontos menor do que a nota de 2015. A queda se dá devido aos escândalos políticos, às fraudes, à instabilidade econômica e às crises na saúde. É a realidade cobrando a sua conta na reputação da cidade.

O novo prefeito, Marcelo Crivella, possui um desafio gigantesco de melhorar a reputação do Rio de Janeiro. Desafio que fica maior levando em consideração que o fato de ele ser um líder religioso impacta ainda mais a reputação da cidade por colocar em dúvida a sua agenda e a defesa da diversidade, traço característico de apelo ao turismo local.

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin