Abiquim participa de evento promovido por Brasil e União Europeia sobre diálogos regulatórios setoriais
25 de maio de 2018
  • English

No dia 14 de maio de 2018, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), associada da Aberje, e o Centro de Estudos para o Comércio Global e Investimentos da Fundação Getúlio Vargas (FGV) organizaram em parceria o evento “International Conference: Regulatory Dialogue Brazil – EU”, preparado com o apoio institucional da Comissão Europeia, no contexto do diálogo permanente que as autoridades brasileiras e europeias mantêm em suas relações bilaterais.

O evento contou com a participação do Embaixador da União Europeia no Brasil, João Gomes Cravinho, do coordenador-geral de Negociações Extrarregionais da Secretaria de Comércio Exterior (SECEX) do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Andre Favero; e do assessor especial da Câmara de Comércio Exterior da Câmara de Comércio Exterior (CAMEX), João Baptista Neto, entre outras autoridades e oficiais de órgãos de normatização e de metrologia, e de vários representantes do setor privado, tanto do lado brasileiro quanto do europeu, para tratar das experiências que se mostraram eficazes na aproximação técnica dos órgãos de governo de ambas as partes e também, de maneira voluntária, de setores da economia, bem como das oportunidades para aprofundamento da integração bilateral em matéria regulatória.

Além dos painéis com as autoridades e oficiais de governo, foram realizados painéis temáticos setoriais com foco na aproximação de diálogos regulatórios. A Abiquim, entidade associada da Aberje, esteve representada pelo gerente de Assuntos de Comércio Exterior da Abiquim, Eder da Silva, que falou da importância para o comércio internacional e para os investimentos das frentes de ação sobre cooperação regulatória e dos seus ganhos para os governos, para o setor privado e para a sociedade, de modo geral, decorrentes do diálogo estruturado em bases transparentes e que permitam a ampla participação de todos. “A cooperação regulatória é um dos princípios balizares preconizados pelo International Council of Chemical Associations (ICCA) e os benefícios decorrentes de sua gestão eficiente repercutem para além da dinâmica técnica, amparada em fundamentação científica e gestão de riscos, possibilitando a troca das melhores práticas e lições aprendidas entre países que já possuem seus modelos de regulamentação de substâncias químicas, aqueles que o estão desenvolvendo no momento, como é o caso do Brasil, e aqueles outros países observadores que ainda estão na busca por mais informações sobre o tema. Sem dúvida, existem excelentes oportunidades para abertura de diálogos bilaterais sobre cooperação regulatória entre o Brasil e os nossos vizinhos de toda a América bem como com a Europa”, destaca Eder da Silva.

Pelo lado europeu, a indústria química foi representada pela gerente para Assuntos Internacionais de Produtos Químicos do Conselho Europeu da Indústria Química (CEFIC), Maria Ruiz-Cuevas. Mais informações sobre o evento estão disponíveis no site da FGV. Clique aqui para acessar.

 
Twitter e-Mail Facebook Whatsapp Linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.