Painel Memória Organizacional em um mundo em transformação

< Voltar
Thumbnail
  • 17/10/2019
  • 09:00 - 12:00
  • R$ (Não Associado)
  • R. Amália de Noronha, 151, 6º andar - - /AC
  • Quero me inscrever
  • Sobre
  • Programação
  • Palestrantes

Sobre

 

Programação Gratuita

Data: 17/10/2019

Local: Auditório da Aberje

R. Amália de Noronha, 151 / 6.andar

 

Como a tecnologia muda constantemente  o nosso mundo, ela também muda os conceitos que temos de memória. Por isso, o Museu da Pessoa e o Memória Votorantim reúnem-se para debater o tema no evento “Memória Organizacional em um mundo em transformação”.

A ideia é promover reflexões acerca da memória organizacional na atualidade, tendo como referência a expertise de quase três décadas do Museu da Pessoa nesta área, a trajetória do Memória Votorantim em 16 anos de atuação e em case da Piql, na área de tecnologia e preservação digital

Serão abordados quais são hoje os significados para uma empresa organizar, preservar e divulgar suas histórias e memórias sob uma perspectiva estratégica para o negócio e cultura organizacional, recursos humanos, comunicação e sobretudo relacionamento com stakehorders.

 

* O evento é gratuito e aberto ao público, com inscrição prévia e acesso preferencial para associados da Aberje e convidados do Museu da Pessoa e da Memória Votorantim. As vagas são limitadas à capacidade do auditório. Programação sujeita à alteração.

Programação

09:40

Abertura

  • Karen Worcman

    Diretora-Presidente do Museu da Pessoa

10:00

Debate “Memória Organizacional em um mundo em transformação”

  • Claudia Leonor

    Sócia-fundadora e Coordenadora de Projetos do Museu da Pessoa

  • Paulo Nassar

    Diretor-Presidente da Aberje e Professor Titular da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo

  • Roberto Carminati

    Diretor de Tecnologia e Operações da Piql Brasil

  • Tania Lima

    Coordenadora Geral do Memória Votorantim

11:30

Interação com a plateia

12:00

Encerramento

Palestrantes

  • Claudia Leonor

    Sócia-Fundadora e Coordenadora de Projetos do Museu da Pessoa

    Graduada em História pela FFLCH, tem Mestrado em Ciências da Comunicação – ambos na Universidade de São Paulo, e ainda especialização em Comunicação Estratégica de Mercado pela Unesp-Faac. Atualmente, é bolsista do Doutorado na linha de pesquisa “Estudos em Comunicação para o Desenvolvimento” na Universidade Lusófona do Porto/Portugal. Especialista em narrativas orais, desenvolveu diversos projetos de memória para organizações, comunidades e grupos sociais. Pelo Museu da Pessoa coordenou diversas publicações, entre elas os livros Memórias dos Brasileiros e Memórias do Comércio em São Paulo: novos olhares (SESC-SP.). Foi consultora do projeto Memória Social nas Escolas desenvolvido pelo Museu do Homem do Nordeste (Recife/PE), com apoio da Fundaj e da Unesco. Desde 2005, é pesquisadora associada do Centro Internacional de Pesquisa Atopos (ECA-USP).

  • Karen Worcman

    Fundadora e Diretora do Instituto Museu da Pessoa

    Historiadora, formada pela Universidade Federal Fluminense, com pós-graduação em Linguística na Universidade Federal do Rio de Janeiro. É Doutoranda e membro do grupo de pesquisa  do Programa Humanidades, Direitos e Outras Legitimidades da FFLCH/USP e Storytelling collector do projeto Wellbeing. Integra o comitê de ética da Memory Studies Association e o Conselho do Storycenter.org. Foi líder Avina (2007-2009) e é fellow Ashoka desde 1999, tendo sido membro do Global Fellowship Team da Ashoka entre 2004 e 2008. Foi editora e co- editora de várias publicações tais como Historia Falada: memória, rede e mudança social (2006), Tecnologia Social de Memória (2009), Transformações Amazônicas (2010) , Todo Mundo tem uma História  para contar (2012), Quase Canções (2017) e  Social Memory Tecnhology: Theory, Practice, Action (em parceria com Joanne Garde-Hansen –Warrick University ) publicado pela Routledge  em 2016.

  • Paulo Nassar

    Diretor-Presidente da Aberje e Professor Titular da Universidade de São Paulo

    Doutor e mestre pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP) e pós-doutor pela Libera Università di Lingue e Comunicazione (IULM) de Milão, Itália. Formado em Jornalismo pela PUC-SP. É coordenador do Grupo de Estudos de Novas Narrativas (GENN ECA-USP). É autor, entre outros livros, de “Relações Públicas: na construção da responsabilidade histórica e no resgate da memória institucional das organizações” e “Tudo é comunicação” e co-autor com Rubens Figueiredo de “O que é comunicação empresarial”.

  • Roberto Carminati

    Diretor de Tecnologia e Operações da Piql Brasil

    Tem Graduação e Mestrado em Cinema pela Emerson College/EUA. Foi Diretor de Teledramaturgia da TV Globo, com trabalhos como a direção da novela “Caminho Das Indias” (ganhadora do EMMY 2009). Produziu e dirigiu o filme “Segurança Nacional”. É responsável pelo projeto de pesquisa e desenvolvimento do sistema de Preservação Digital Piql para preservação de acervos culturais e artísticos e audiovisuais, e ainda responsável pelas operações da Piql Eternal Cloud – preservação para longo prazo e guarda permanente de acervos digitais. Recebeu, ao longo de sua carreira, as Medalhas de Ordem do Mérito da Defesa (Ministério da Defesa) e do Pacificador (Exército Brasileiro) e também o Diploma Amigo da ABIN.

  • Rodrigo Cogo

    Gerente de Desenvolvimento Associativo da Aberje

    Relações Públicas pela Universidade Federal de Santa Maria, é especialista em Gestão Estratégica em Comunicação Organizacional e RP e Mestre em Ciências da Comunicação, ambos pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Trabalhou por 10 anos com planejamento e marketing cultural para clientes como AES, Bradesco, Telefonica e BrasilTelecom. Tem experiência em diagnósticos de comunicação, para empresas como Goodyear, HP, Mapfre, Embraer, Rhodia e Schincariol, pela Ideafix Estudos Corporativos. Atualmente, é Gerente de Desenvolvimento Associativo da Aberje. É autor de “Storytelling: as narrativas da memória na estratégia da comunicação” (Aberje Editorial/2016).

  • Tânia Lima

    Coordenadora Geral do Memória Votorantim

    Formada em Biblioteconomia pela Universidade de São Paulo e Comunicação pela Universidade São Judas Tadeu, possui especialização em arquivos pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e SEDIC – Asociación Española de Documentación e Información – Madri, Espanha. Trabalhando com memória empresarial há 13 anos, atua na gestão estratégica do acervo e da área para converter o patrimônio histórico documental da Votorantim em conhecimento e conteúdo para os públicos interno e externo, através de ações que contribuam para a preservação e disseminação do legado industrial brasileiro. É Coordenadora do Memória Votorantim, área corporativa responsável pela memória institucional do Grupo Votorantim.