Brasil e Reino Unido: Diálogos e Narrativas – COP26: desafios, metas e ações

< Voltar
Thumbnail_Opção 01

Evento Online

  • Sobre
  • Programação
  • Palestrantes

Sobre

COP26: desafios, metas e ações | COP26: challenges, goals and actions

Sendo a comunicação estratégica uma preocupação central da Aberje, e o Reino Unido detendo a presidência da COP26, Aberje e King’s Brazil Institute têm o prazer de apresentar mais um blended webinar, parte da série de debates Brasil e Reino Unido: Diálogos e Narrativas – COP26: desafios, metas e ações. 

As mudanças climáticas representam uma ameaça existencial à humanidade. Para avançar em soluções, líderes globais se encontrarão em novembro na cidade de Glasgow para a Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima de 2021, também conhecida como COP26.

Neste seminário internacional, especialistas da academia, do setor privado e da sociedade civil oferecerão um panorama aprofundado sobre temas chave da COP26. Empresas, jornalistas e demais interessados poderão discutir com especialistas sobre os desafios de se construir, engajar e comunicar uma cooperação internacional efetiva para combater às mudanças climáticas, além de abordar as metas do governo britânico para a COP26 e como as empresas brasileiras devem atuar para que seus negócios sejam amigáveis ao clima.

With strategical communication constituting the gist of Aberje’s mission and the United Kingdom holding the presidency of COP26, Aberje and King’s Brazil Institute are delighted to present a new blended webinar, part of the debate series Brazil and United Kingdom: Dialogues and Narratives – COP26: challenges, goals and actions.

Climate change poses an imminent threat to human existence. To address such a critical problem, global leaders will meet in Glasgow in November for the 2021 United Nations Climate Change Conference, also known as COP26.

At this international seminar, experts from academia, the private sector and civil society will provide an in-depth overview of key COP26 themes. Companies, journalists and other interested parties will be able to discuss with specialists the challenges of building and communicating effective international cooperation to combat climate change, also addressing the British government’s goals for COP26 and how Brazilian companies should act so that businesses meet climate-friendly standards.

Programação

10:00

Abertura

10:10

COP26: desafios, metas e ações | COP26: challenges, goals and actions

  • Juliane Reinecke

    Professor of International Management & Sustainability at King's Business School / Professora de Gestão Internacional & Sustentabilidade na Escola de Negócios do King's College de Londres

  • Kat Thorne

    Director of Sustainability at King's College London / Diretora de Sustentabilidade no King's College de Londres

  • Cristiano Teixeira

    Diretor Geral da Klabin / Klabin's General Director

  • Mediação: Vinicius Mariana de Carvalho

    Diretor do King's Brazil Institute

  • Mediação: Sebastián Ronderos

    Pesquisador da Universidade de Essex e colaborador da Aberje

11:00

Encerramento

Palestrantes

  • Juliane Reinecke

    Professor of International Management & Sustainability at King's Business School / Professora de Gestão Internacional & Sustentabilidade na Escola de Negócios do King's College de Londres

    ENG: Juliane Reinecke is Professor of International Management & Sustainability at King’s Business School, King’s College London. Juliane is also a Research Fellow at Cambridge Judge Business School, Fellow at the Cambridge Institute for Sustainability Leadership, and a recipient of a British Academy Fellowship award for her project ‘From Unilateral to Collective Action: Collaborating for Worker Safety in Global Supply Chains’. Juliane’s research draws on insights from organization theory, political philosophy, and process studies to explore how transnational governance institutions emerge and evolve as a result of the interactions of multiple stakeholders to promote more just and sustainable forms of globalisation. Moreover, Juliane is the main investigator in the United Kingdom for a major pan-European research project, led by Copenhagen Business School, on green transition and innovation for a zero carbon future.

    PORT: Juliane Reinecke é Professora de Gestão Internacional & Sustentabilidade na Escola de Negócios do King’s College de Londres. Ela é também Pesquisadora na Escola de Negócios da Universidade de Cambridge, Membra do Instituto para Liderança Sustentável de Cambridge e seu projeto ‘From Unilateral to Collective Action: Collaborating for Worker Safety in Global Supply Chains’ é apoiado por uma bolsa da Academia Britânica. Em sua pesquisa, Juliane baseia-se em teoria organizacional, filosofia política e estudos de processos para investigar como instituições transnacionais de governança surgem e evoluem como resultado de interações entre múltiplos stakeholders para a promoção de modelos de globalização que sejam mais justos e sustentáveis. Além disso, Juliane é a principal pesquisadora no Reino Unido de um extenso projeto de pesquisa europeu, liderado pela Escola de Negócios de Copenhague, sobre transição verde e inovação para um futuro de carbono zero.

  • Kat Thorne

    Director of Sustainability at King's College London / Diretora de Sustentabilidade no King's College de Londres

    ENG: She is responsible for King’s sustainability strategy, and for the design and implementation of policies that align the university with the United Nations’ Sustainable Development Goals. In 2021, King’s was recognised by Times Higher Education Impact Rankings as one of the top 20 universities in the world for SDG 13 – Climate Action. Also, Kat Thorne leads King’s Climate Action Network, which has as its main target to make the university net zero in carbon emissions by 2025, and as part of the plan to meet this target she announced early this year that King’s had fully divested from all fossil fuels. Finally, Kat Thorne is King’s representative at the COP26 Universities Network. 

    PORT: Ela é responsável pela estratégia de sustentabilidade e pela implementação de políticas que alinhem a universidade aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. Em 2021, o King’s foi reconhecido pelo Times Higher Education Impact Rankings como umas das 20 universidades do mundo com melhor desempenho no ODS 13, Ação Climática. Além disso, Kat Thorne lidera a Rede de Ação Climática do King’s, que tem como principal meta transformar a universidade em emissora neutra de carbono até 2025, e como parte do plano para atingir essa meta Kat Thorne anunciou no começo desse ano que o King’s havia completado o desinvestimento em combustíveis fósseis. Por fim, Kat Thorne é a representante do King’s na Rede de Universidades da COP26. 

  • Cristiano Teixeira

    Diretor Geral da Klabin / Klabin's General Director

    ENG : He has over 30 years of professional experience in different sectors, such as pulp and paper, forestry, metallurgy, ceramics and oil and gas. He worked at Sumitomo Corporation, Ripasa, Sony, Duratex and San Antonio. His career was built on positions in the commercial, logistics, operational planning and projects areas. At Klabin, he started his career in 2011 as Supply Chain Director. He was also Executive Director of the Corrugated Cardboard, Industrial Bags, Sackraft Paper and Containerboard Divisions; and Executive Director of Conversions and Paper Sales. Since April 2017, he has been the Company’s General Director. Cristiano has a degree in Foreign Trade from Universidade Paulista, an MBA in International Trade from FIA and a Master’s in Logistics from Ecole Supérieure des Affaires (France). He is the Climate Ambassador of the United Nations Global Compact Network Brazil and a part of the Business Leaders group at COP26 – United Nations Conference of the Parties on Climate Change. Cristiano was elected the “International CEO of the Year” in 2021 by Fastmarkets RISI and appears on Época Negócios’ list of personalities committed to the future of the planet.

    PORT: Possui mais de 30 anos de experiência profissional em diferentes setores, como celulose e papel, florestal, metalúrgico, cerâmico e de óleo e gás. Teve passagem pelas empresas Sumitomo Corporation, Ripasa, Sony, Duratex e San Antonio. Sua carreira foi construída em posições nas áreas comercial, de logística, planejamento operacional e projetos. Na Klabin, iniciou a sua trajetória em 2011, como Diretor de Supply Chain. Também foi Diretor Executivo das Divisões de Papelão Ondulado, Sacos Industriais, Papéis Sackraft e Containerboard; e Diretor Executivo de Conversões e Comercial Papéis. Desde abril de 2017, é Diretor-Geral da Companhia. Cristiano é graduado em Comércio Exterior pela Universidade Paulista, possui MBA em Comércio Internacional pela FIA e é mestre em Logística pela Ecole Supérieure des Affaires (França). É Embaixador pelo Clima da Rede Brasil do Pacto Global da Organização das Nações Unidas, faz parte do grupo Business Leaders da COP26 – Conferência das Partes das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, foi eleito “International CEO of the Year” em 2021 pela Fastmarkets RISI e figura na lista da Época Negócios entre as personalidades comprometidas com o futuro do planeta.

  • Vinicius Mariana de Carvalho

    Diretor do King's Brazil Institute

    ENG: Dr Vinicius de Carvalho is Vice-Dean International at the Faculty of Social Science and Public Policy and Director of King’s Brazil Institute both at King’s College London. Vinicius is also Reader at the Department of War Studies at King’s. Vinicius has played an active role contributing to the field of Brazilian studies, founding and editing ‘Brasiliana – Journal for Brazilian Studies’ and as Editor of the ‘Anthem Brazilian Studies Series’. His research and publications on the epistemology of Brazilian Studies are a reference within the field, covering a diverse range of areas including literature, music, religion, history, international relations and defence and security. In the fields of defence and security, Vinicius specializes in Latin American and Brazilian Armed Forces, with reference to historical and contemporary issues.

    PORT: Dr Vinicius de Carvalho é Diretor para a Área Internacional da Faculdade de Ciências Sociais and Diretor do King’s Brazil Institute ambos no King’s College de Londres. Vinícius é também professor associado do Departamento de Estudos de Guerra no King’s. Vinicius tem contribuições de destaque no campo de estudos brasileiros, sendo fundador e editor da ‘Brasiliana – Journal for Brazilian Studies’ e editor da ‘Anthem Brazilian Studies Series’. Suas pesquisas e publicações sobre a epistemologia dos estudos brasileiros são referências na área, cobrindo um amplo leque de tópicos como literatura, música, religião, história, relações internacionais e defesa e segurança. Neste último campo, Vinicius é especializado em Forças Armadas brasileiras e latino-americanas, tanto para questões históricas quanto contemporâneas.

  • Sebastián Ronderos

    Pesquisador da Universidade de Essex e colaborador da Aberje

    ENG: Is a researcher at the Centre of Ideology and Discourse Analysis (cIDA) in the Department of Government of the University of Essex. His core research interests revolve around Latin American and European politics, violent and peaceful resistance processes, populism, democracy and ideology. Through individual and collaborative research projects, Sebastián explores ways post-structuralist discourse theory and psychoanalysis can generate critical insights in relation to collective action processes, democratic practices, normative constructions, discourses about populism and democracy, as well as social science research strategies.

    PORT: É pesquisador do Centro de Ideologia e Análise do Discurso (cIDA) do Departamento de Governo da Universidade de Essex. Seus principais interesses de pesquisa giram em torno da política latino-americana e europeia, processos de resistência violentos e pacíficos, populismo, democracia e ideologia. Por meio de projetos de pesquisa individuais e colaborativos, Sebastián explora maneiras como a teoria do discurso pós-estruturalista e a psicanálise podem gerar percepções críticas em relação aos processos de ação coletiva, práticas democráticas, construções normativas, discursos sobre populismo e democracia, bem como estratégias de pesquisa em ciências sociais.