13 de setembro de 2022

BASF doa R$ 1 milhão para instituições sociais que beneficiam pessoas em insegurança alimentar na América do Sul

No Brasil, a ação apoiará, por meio da Central Única das Favelas (CUFA), o programa Mães da Favela, que pretende impactar mulheres chefes de família e estimular a economia comunitária local

A insegurança alimentar se tornou um dos principais problemas decorrentes da pandemia de Covid-19 em todo o mundo. Segundo dados da pesquisa Estado da Segurança Alimentar e Nutrição no Mundo (SOFI) 2022, da ONU, cerca de 268 milhões de pessoas na América Latina e no Caribe sentem a falta de acesso à alimentação diariamente. No Brasil, o IBGE estipula que mais ou menos 33 milhões de individuos não têm o que comer. Nesse sentido, é urgente que organizações e entidades da sociedade civil apoiem iniciativas para fazer com que alimentos considerados básicos alcancem quem mais precisa.

Por isso, a BASF, realiza a terceira edição da campanha “Doe alimentos para quem tem fome”, com o objetivo de alcançar cada vez mais pessoas em situação de insegurança alimentar. A empresa está doando em 2022 mais de R$ 1 milhão para a compra de cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade nas cidades da América do Sul onde está presente. No Brasil, a ação será realizada em parceria com a Central Única das Favelas (CUFA), para contribuir com o projeto Mães da Favela, uma iniciativa de apoio às mulheres chefes de família em situação de vulnerabilidade social.

“A campanha pretende proporcionar para essas mulheres o poder de escolha, pois assim as famílias conseguirão comprar o que precisam nos locais mais próximos de suas comunidades”, afirma Caroline de Lima Santos, gerente de Sustentabilidade da BASF para América do Sul.

Com o dinheiro arrecadado, a ONG criará vouchers com o valor unitário de R$ 120,00 para as famílias comprarem alimentos em pequenos comércios locais. Dessa forma, a campanha pretende impactar mais de 17 mil pessoasdas cidades de Camaçari (BA), Guaratinguetá (SP), Indaiatuba (SP), Jaboatão dos Guararapes (PE), Jacareí (SP), São Bernardo do Campo (SP), São Paulo (SP) e Santo Antonio de Posse (SP) cidades onde a BASF está presente.

Desde 2020, a campanha “Doe Alimentos para quem tem Fome”, com o apoio de voluntários da empresa em toda a América do Sul, dedicou seus esforços na construção de iniciativas para minimizar os impactos socioeconômicos agravados pela pandemia da Covid-19, viabilizando a entrega de 32 mil cestas básicas no Brasil, Paraguai, Bolívia, Uruguai, Argentina, Chile, Colômbia, Peru e Equador. Só em 2021, em parceria com ONGs desses países, 29 instituições foram recompensadas com mais de 12 mil cestas básicas.

Para Caroline, ao criar uma campanha que engaja colaborabores e parceiros, estamos estimulando a solidariedade, mostrando a a importância desta pauta para o momento atual, “queremos atuar como catalisadores, estimulando os diversos atores sociais também a contribuir, fazendo doações e auxiliando as instituições. Qualquer ajuda é positiva”. Por isso, com a campanha, a empresa também está incentivando colaboradores e demais parceiros a realizar doações e, assim, alcançar mais pessoas ampliando o impacto da ação.

A iniciativa faz parte da estratégia de engajamento social da companhia, que está baseada em dois pilares: valor compartilhado, para contribuir com o desenvolvimento socioambiental e, ao mesmo tempo, realizar negócios rentáveis; e cidadania corporativa, a fim de participar do desenvolvimento social das comunidades em que a BASF está presente.

Em 2021, mais de 2,5 milhão de pessoas foram impactadas por projetos e iniciativas de engajamento social da BASF na América do Sul, incluindo ações de voluntariado e de combate à COVID-19, como doação de cestas básicas para pessoas em situação de vulnerabilidade, álcool em gel, produtos de higiene e limpeza.

  • COMPARTILHAR:

COMENTÁRIOS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *