×

Vivo adere à causa do enfrentamento à violência contra a mulher

Rede Aberje

Com atuação em todo o Brasil, país que tem a quinta maior taxa de feminicídios no mundo, a Vivo – empresa associada da Aberje – quer dar luz à causa e lança neste mês de março, junto ao seu público interno, uma campanha de Combate à Violência Contra a Mulher.

A ação busca alertar, orientar e engajar seus mais de 32 mil colaboradores, 55% homens e 45% mulheres, no tema, por meio de mobilização, palestras com especialistas representantes da ONU, da Promotoria Pública e de empresas que lideram o tema, além de promover reforço nos canais de denúncia e de oferecer apoio e orientação de assistentes sociais para casos de violência. “Queremos ampliar essa conversa, trazer os homens para refletirem junto e ver como podemos apoiar ainda mais este importante tema de forma corporativa, impulsionando o enfrentamento a todas as formas de violência contra a mulher, seja ela física ou verbal”, revela a VP de Pessoas da Vivo Niva Ribeiro. Em 2018, a empresa lançou o Programa Vivo Diversidade, mantendo uma cultura inclusiva que busca dar oportunidades, formação e condições de trabalho para que as mulheres possam atuar em condições de igualdade com os homens.

Para viabilizar a inserção de diferentes perfis no mercado de trabalho, a empresa implantou o programa Mulheres em Áreas Técnicas, com vagas para atividades de manutenção, reparo e instalação, antes exclusivas aos homens e fornece a qualificação necessária para o desenvolvimento das selecionadas. O programa conta hoje com 62 colaboradoras e segue com oportunidades em todas as regiões do país. As interessadas em participar, podem entrar no link: http://vivo.gupy.io/jobs/32993. O mesmo acontece com a contratação de mulheres com mais de 50 anos para atendimento nas lojas Vivo.

A empresa também implantou o mobility, com possibilidade de trabalho remoto duas vezes por semana e mantém o Conexão Materna, espaço criado para extração e armazenamento do leite materno, facilitando o dia a dia das colaboradoras e seus bebês.

LIDERANÇA – Em 2019, a Vivo inovou ao vincular sua meta de diversidade de gênero ao pool de bônus dos seus executivos. Atualmente, a empresa possui 25% de mulheres em seu Conselho de Administração, 22,3% em posição de alta liderança e 30% em cargos de gerência. A empresa também investe em programas para formação e desenvolvimento de lideranças dedicados exclusivamente para mulheres, como o WIL_WOMEN IN LEADERSHIP, voltado para desenvolver habilidades, confiança e capacidade de resiliência pessoal para liderar. A Vivo mantém um programa de mentoria feminina e prepara mentores para terem um olhar de protagonismo na carreira das mulheres.

Signatária dos Princípios de Empoderamento das Mulheres da ONU, a Vivo foi reconhecida em 2019, com o Selo Ouro no Prêmio WEPs Brasil — Empoderando as Mulheres, voltado ao reconhecimento das empresas brasileiras com mais esforços para promover a igualdade no ambiente de trabalho, cadeia de valor e comunidades.