×

Univali conquista os 17 ODS no Selo Social de Itajaí

A Universidade do Vale do Itajaí (Univali), instituição associada da Aberje, conquistou os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), preconizados pela Organização das Nações Unidas (ONU), no Selo Social de Itajaí, edição 2017/2018.  A cerimônia de entrega da certificação será no dia 28 de março (quarta-feira), à noite, no Maria’s Itajaí.

Este é o 12º ano consecutivo que a Universidade é contemplada no Selo Social de Itajaí. Nesta edição, a Instituição submeteu 75 projetos e ações que beneficiaram cerca de 354.240 pessoas. As atividades contemplaram os 17 ODS, que são: Erradicação da pobreza; Fome zero e agricultura sustentável; Saúde e bem-estar; Educação de qualidade; Igualdade de gênero; Água potável e saneamento; Energia acessível e limpa; Trabalho decente e crescimento econômico; Indústria, inovação e infraestrutura; Redução das desigualdades; Cidades e comunidades sustentáveis; Consumo e produção sustentáveis; Ação contra a mudança global do clima; Vida na água; Vida terrestre; Paz, justiça e instituições eficazes; Parcerias e meios de implementação.

Na cerimônia, 85 organizações do município que comprovaram investimentos em políticas de desenvolvimento social no ano de 2017 serão certificadas.

 

Projetos recebem prêmio destaque

Além do reconhecimento por ações vinculadas aos 17 ODS, a Univali está entre as dez organizações que receberão o prêmio “Projeto Destaque”. O reconhecimento será por meio do Programa Integra Ação, com os projetos: “Laboratório de Cidadania e Sustentabilidade” e o “Projeto Universitário de Assistência ao Preso”.

O Laboratório de Cidadania e Sustentabilidade (Lacis) é voltado para a formação e capacitação de lideranças para a governança socioambiental na região da Foz do Rio Itajaí, com esforços na disseminação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Os temas são apresentados por professores e acadêmicos de diferentes áreas, a atores de diversos setores da sociedade, capacitando futuros gestores públicos, empresariais e lideranças comunitárias.

Coordenado pelos professores Ricardo Stanziola e Charles Alexandre Souza Armada, o Lacis realiza cursos, palestras, atividades pedagógicas e de promoção da cidadania e educação fiscal. Em 2017, cerca de 2.462 pessoas foram beneficiadas diretamente com a proposta, indiretamente estima-se que 24.200 pessoas foram contempladas. Além das formações, o projeto produz pesquisa, conhecimento e material didático, e promove debates sobre temas como: Agenda 2030, ODS, cidadania, desenvolvimento sustentável, mudanças climáticas, entre outros.

Já o projeto de assistência ao preso é mantido pela Univali em convênio com o Tribunal de Justiça de Santa Catarina, o Conselho Nacional de Justiça e a Vara de Execuções Penais de Itajaí. A iniciativa disponibiliza, de forma gratuita, aos detentos do Sistema Prisional de Itajaí, acompanhamento na execução de suas penas e a oportunidade aos acadêmicos envolvidos de aliarem a teoria à prática. Desde o início da proposta, em 2009, foram analisados cerca de 2.200 processos de execução de pena e realizados aproximadamente 1.100 pedidos de progressão de regime prisional e outros benefícios.

O coordenador do projeto, professor Fabiano Oldoni, explica que, em razão da demanda e da procura por parte dos acadêmicos, a proposta que iniciou com carga horária de quatro horas semanais, foi ampliada para oito horas por semana. São cerca de 15 alunos por semestre, atuando no Escritório Modelo de Advocacia de Itajaí, toda quinta-feira. Por conta da lotação e rotatividade no Sistema Prisional de Itajaí, o trabalho não para. Há meses em que surgem 50 novos casos de presos vindos de outras unidades prisionais e, ao mesmo tempo, saem outros 50. Relatórios indicam que 95% dos pedidos de benefícios feitos pelo projeto são deferidos.

Mais informações: (47) 3341-7866, com a Coordenadoria de Filantropia e Responsabilidade Social da Univali | Sobre o Lacis – (48) 99181-1390, com o professor Ricardo Stanziola | Sobre o Projeto Universitário de Assistência ao Preso – (47) 99912-9812, com o professor Fabiano Oldoni.