Giovanna Chencci

O tema “A Comunicação como Cultura” permeou as ações da Aberje em 2018. E, diga-se, foi um ano e tanto em termos de desafios. Os comunicadores tiveram de lidar com situações as mais adversas, e algumas delas, como a propagação de falsas notícias e os ataques à atividade jornalística, colocaram à prova um dos maiores valores do estado democrático: a liberdade de expressão. Nesse cenário, a Aberje atuou de forma bastante combativa, e o Prêmio Aberje 2018, cuja cerimônia aconteceu na noite de 26 de novembro, levou ao público os vencedores de projetos que refletem o nível de preparo e desempenho dos comunicadores e seu entendimento das novas demandas da comunicação corporativa.

Os executivos da CTG prestigiaram a festa

“Historicamente, a Aberje é uma entidade dedicada ao desenvolvimento da comunicação empresarial, com vistas ao impacto dessa atividade nos resultados dos negócios. Por trás desse posicionamento está a crença na livre iniciativa como propulsora da riqueza que uma sociedade pode almejar. Nesse contexto, a liberdade de expressão é um valor indispensável, inegociável”, avalia Hamilton do Santos, diretor geral da Aberje. “É impensável imaginar um negócio sustentável sem que esse valor esteja assegurado dentro de qualquer organização.”

Bom aprendizado

O Prêmio Aberje é uma referência na comunicação empresarial brasileira desde o nascimento da Associação, em 1967. Ao longo do tempo ele deixou de ser uma premiação voltada somente para publicações internas e ampliou seu espectro de atuação. Hoje são contempladas 14 categorias voltadas à gestão de comunicação e relacionamento e quatro relacionadas à mídia.

Os profissionais da Fibria marcaram presença no evento

Nos últimos quatro anos, essa foi a edição com o maior número de cases concorrendo aos prêmios: 278 inscritos por 150 empresas de todo o Brasil. A categoria com o maior número de inscrições foi a de Comunicação e Relacionamento com o Público Interno, com 64 cases. A segunda foi a de Comunicação e Relacionamento com a Sociedade, com 32 trabalhos.

“A edição de 2018 foi uma grande realização para nós porque, após alguns anos de crise que estávamos enfrentando, tivemos um número alto de inscritos. É sempre um bom aprendizado tanto para os concorrentes quanto para o mercado. Conhecer, ouvir e ler esses projetos só comprova quanto a comunicação vem crescendo no Brasil e buscando sempre os melhores resultados. É uma incrível referência para o amanhã”, analisa Mirella Kowalski, gerente de Premiações e Eventos da Aberje.

NeoEnergia, uma das vencedoras na categoria Mídia Audiovisual

Os projetos são escolhidos em três etapas: primeiro passam por uma triagem, depois por uma seleção regional, que percorre o país, e por fim pelo Painel de Cases, quando são apresentados e avaliados pelo corpo de jurados, formado por profissionais da área de comunicação escolhidos pela Associação. Na fase regional, cada categoria tem de quatro a cinco avaliadores, que leem todos os trabalhos inscritos e, a partir de uma série de critérios, atribuem uma pontuação.

Jô Mainardi, jurada do Prêmio Aberje há nove anos, acredita que, “ao fazer essa demonstração, o Prêmio consegue mostrar como esses processos de comunicação corporativa estão sendo desenvolvidos nas diferentes regiões do país”. Os melhores cases de cada região e categoria são levados à fase nacional, podendo haver empate. E esta foi uma edição em que muitos empates aconteceram. Quatro categorias tiveram dois e até três vencedores.

A turma da Nissan comemora o prêmio na categoria Comunicação de Programas, Projetos e Ações Esportivas

Já para os inscritos, a premiação é o coroamento de seus esforços muitas vezes engendrados ao longo dos anos. “É uma honra ser reconhecido por uma instituição como a Aberje. Esse é o resultado de um trabalho de reposicionamento da Comunicação que começou em meados de 2016, quando a área foi reestruturada para se tornar uma parceira do negócio e passou a focar não apenas na imagem e na reputação da Sanofi, mas também na construção da marca institucional, nos objetivos do negócio e na atração de talentos”, diz Cynthia Provedel, gerente de Comunicação Interna da Sanofi, eleita Empresa do Ano em 2018.

Homenagens

Além dos cases premiados, há alguns anos o Prêmio Aberje homenageia também as categorias Comunicadores, Mídias, Empresa, Educador e Trajetória do Ano. Em 2018, além deles, a Petrobras e a Bayer receberam o Prêmio Especial Imagem e Reputação, que reconhece as companhias que trabalharam para uma comunicação clara e realizaram ações responsáveis e transparentes. Grupo Votorantim, Mattos Filho Advogados e Santo Caos também foram homenageados com o Prêmio Especial concedido pelos jurados.

Conversas e congratulações na confraternização após a entrega do Prêmio

O prêmio de Comunicador do Ano é concedido aos profissionais que se destacaram em suas funções. Eles são eleitos a partir de recomendações e indicações dos membros dos conselhos Deliberativo e Consultivo, baseadas em um levantamento feito pelo Centro de Memória e Referência da Associação. Pelo terceiro ano consecutivo, os comunicadores já laureados com o troféu concorreram também à votação do público. Na votação popular o primeiro lugar foi para Ana Gabriela Cardoso, gerente geral de Comunicação Corporativa da Usiminas. Em seguida ficaram Marina Peixoto, diretora de Comunicação Corporativa da Coca-Cola, Juliana Ferrari, gerente de Comunicação da Avon, e Nelson Silveira, diretor de Comunicação da GM. “O ano de 2018 foi ímpar em vários sentidos, tanto pelos desafios quanto pelas conquistas. Em um momento em que tanto se fala em agilidade, proatividade e transparência, fomos testados nesses atributos e, realmente, se tivemos sucesso na comunicação, é porque soubemos colocar em prática tudo isso. A prova é o reconhecimento externo que tivemos, culminando com o Prêmio Aberje, ainda mais especial pelo voto popular. É um incentivo de grande valor também para toda a equipe de comunicação da Usiminas”, diz Ana Gabriela Cardoso.

Nesses 44 anos de história, o Prêmio Aberje mantém seu compromisso de reconhecer as melhores práticas da comunicação empresarial brasileira, gerando oportunidades para o compartilhamento de experiências inspiradoras em todo o país. Ele conquistou seu espaço como a mais relevante premiação brasileira no reconhecimento da comunicação como ferramenta para melhoria dos negócios e da força institucional das corporações. Em 2019 o Prêmio Aberje continuará destacando os melhores comunicadores e as melhores práticas. Esse é o seu DNA.

O pessoal da Sanofi posa para a foto com o troféu de Empresa do Ano

Confira a lista de todos os vencedores do Prêmio Aberje 2018

Comunicação de Marca

PUC-RS

Comunicação de Marketing

COCA-COLA BRASIL

Comunicação de Programas Voltados à Sustentabilidade Empresarial

COCA-COLA BRASIL

Comunicação de Programas, Projetos e Ações Culturais

EDP ENERGIAS

FUNDAÇÃO ROBERTO MARINHO

Comunicação de Programas, Projetos e Ações Esportivas

NISSAN

Comunicação e Organização de Eventos

PUC-RS

ENEL

LIVELO

Comunicação e Relacionamento com a Imprensa

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

Comunicação e Relacionamento com a Sociedade

GRUPO MARISTA

FIAT CHRYSLER AUTOMÓVEIS BRASIL

Comunicação e Relacionamento com o Consumidor

UNILEVER

Comunicação e Relacionamento com o Público Interno

SANOFI

Comunicação e Relacionamento com Organizações Governamentais

ANFIP e FENAFISCO

Comunicação e Relacionamento Internacional

CA TECHNOLOGIES

Comunicação Integrada

UNIMED RIO

Responsabilidade Histórica e Memória Empresarial

GRUPO MARISTA

Mídia Digital

SUPERVIA TRENS URBANOS

Mídia Audiovisual

GRUPO MARISTA

NEOENERGIA

Mídia Impressa

HOSPITAL ALEMÃO OSWALDO CRUZ

Publicação Especial

FECOMÉRCIO SÃO PAULO

Mídias do Ano

Televisão

TV Globo – O Brasil que Eu Quero

Mídia Digital

Poder360

Branded Content

CCR

Revista

Época

Jornal

Folha de S.Paulo

Prêmio Especial Imagem e Reputação

Petrobras

Bayer Brasil

Prêmio Especial

Grupo Votorantim

Santo Caos

Mattos Filho Advogados

Comunicadores do Ano

Alessandra Vasconcelos (Arteris)

Ana Gabriela Cardoso (Usiminas)

Jorge Gorgen (CNH Industrial)

Juliana Ferrari (Avon)

Júlio Gama (Vale)

Marina Peixoto (Coca-Cola)

Mario Laffitte (Samsung)

Nelson Silveira (GM)

Rogério Louro (Nissan)

Viviane Mansi (Toyota)

Trajetórias da Comunicação

Renato Gasparetto, diretor de Assuntos Institucionais e Comunicação do Grupo Gerdau

Educador do Ano

Carlos Eduardo Bindi, diretor do Grupo Etapa

Empresa do Ano

Sanofi