fbpx
×

Renault Experience revela a equipe campeã da edição 2019-2020 da categoria Twizy Contest

Rede Aberje

Na última quarta-feira 20 de maio, ocorreu a final da categoria Twizy Contest do programa Renault Experience. A campeã foi a equipe Farm Twizy, da Universidade Feevale que desenvolveu uma solução de mobilidade agrícola para agilizar a gestão rural no campo para pequenos agricultores utilizando o Renault Twizy. A Renault é associada da Aberje.

A equipe é formada pelos alunos Vinicius Wilbert (Design), Gustavo Siebel e Niklaus Lauxen (Engenharia Eletrônica), Elienai Josias Dutra (Engenharia Mecânica) e Paulo Cesar Junior (Engenharia de Produção). “Só tenho a agradecer por toda experiência que o Programa Renault Experience nos proporcionou. Chegamos até a jornada através do time vencedor do ano passado, a Orni Twiy, que divulgou o programa dentro da Feevale e a partir disso montamos uma equipe engajada e com muita vontade de empreender. Refinamos a nossa ideia e o apoio dos mentores de dentro da Renault e da Haze mudaram nossa maneira de ver os processos de um projeto, mudaram a nossa vida, aprendemos muito sobre coisas que a gente não tinha conhecimento e isso não tem preço”, afirma Niklaus Lauxen, integrante da equipe Farm Twizy.          

O tema desta edição do desafio foi: “Como tornar a vida das pessoas melhores nas cidades ou no campo com um veículo elétrico?”. Os participantes precisavam desenvolver uma startup que solucionasse este problema utilizando a POM (Plataform Open Mind) plataforma automotiva de código aberto para o Twizy. Também chegaram até a final as equipes Direito na Rua, da Faculdade Armando Alvares Penteado (Faap), e a Telegnosys da Universidade Tecnológica Federal (Utfpr) de Pato Branco. “Estou muito feliz com o resultado desta edição. As equipes trouxeram projetos de alto nível. O Twizy Contest é uma grande inciativa que permite a troca de conhecimentos entre o mercado e o ambiente acadêmico, contribuindo para o desenvolvimento de projetos e tecnologias”, afirma Antonio Fleischmann, vice-presidente de Engenharia da Renault para a América Latina.

O programa teve início em novembro de 2019 e recebeu a inscrição de 460 estudantes divididos em 183 equipes. A edição contou com participantes de 132 instituições de ensino em 16 estados e 54 cidades, além de envolver estudantes de 42 cursos diferentes. A primeira avaliação selecionou dez projetos, dos quais foram selecionados os três projetos finalistas. Entre fevereiro e maio, as equipes receberam mentorias para incrementar os projetos. Os finalistas apresentaram esta semana, para uma banca avaliadora, a evolução de cada um dos negócios.    
             
A equipe Farm Twizy agora passará por um processo de aceleração do projeto e terá a oportunidade de apresentar a solução que desenvolveram para a equipe de engenharia da Renault na França e competir com projetos de outros países durante um evento on-line programado para dezembro de 2020, adaptado para este formato em decorrência do coronavírus. Na edição de 2019 da competição, realizada no Technocentre em Paris, a campeã foi a equipe brasileira OrniTwizy, também formada por alunos da universidade Feevale, de Novo Hamburgo no Rio Grande do Sul. O projeto traz uma solução de mobilidade para portadores de dificuldades motoras utilizando o Renault Twizy.
FINALISTAS – Os outros dois projetos finalistas da edição 2019-2020 do Renault Experience foram:

Direito na Rua – Faculdade Armando Alvares Penteado (Faap)
Solução: levar acesso a informações públicas para comunidades vulneráveis utilizando o Twizy, que consegue trafegar por ruas mais estreitas e locais inacessíveis para grandes veículos.  
Alunos: Ana Teodoro, Bianca Miyahara, Taiana Fontes Vitti (Direito) e Bryan Miyahara (Engenharia Mecânica).

Telegnosys – Universidade Tecnológica do Paraná (Utfpr) – Pato Branco             
Solução:
 diagnóstico preditivo por meio de inteligência artificial, prevendo a falha de algum componente mecânico ou eletrônico utilizando os dados no barramento de comunicação do veículo.
Alunos: Diogo Freitas (Engenharia de Software), Henrique Costa (Engenheiro Industrial) e Jônatas Lemos (Engenheiro Mecânico).