×

Primeiro encontro de “Na ordem do dia” aborda o liberalismo com olhar ímpar

Redação Portal Aberje

Professor Pedro Paulo Pimenta inaugura série de três encontros com aula sobre Adam Smith, indivíduo e sociedade.

Na noite de terça-feira, 11 de setembro, aconteceu o primeiro encontro do “Na ordem do dia”, novo programa da Escola Aberje de Comunicação cuja ideia é ampliar a compreensão dos profissionais de comunicação para questões complexas que estão em pauta e trazê-las para o debate público. Esses debates terão a participação de especialistas, e ganharão o formato de aulas, livros, podcasts etc. E o primeiro tema não poderia ser mais interessante: o liberalismo.

A doutrina, que nasceu e afirmou-se na Idade Moderna, tomou para si a defesa e a realização da liberdade no campo político, mas, ao longo dos anos, ganhou sentidos variados. “Dentro dos diversos debates públicos observados hoje, o tema do liberalismo talvez seja um dos mais instigantes, pois é muito grande o desencontro quando se fala em liberalismo. Claro, a primeira ideia que passa pela cabeça seria chamar economistas para tratar desse tema, mas achamos que ele seria mais bem tratado por especialistas em filosofia.”, explicou Hamilton dos Santos, diretor geral da Aberje e um dos idealizadores do programa.

Pedro Paulo Pimenta

 “Liberalismo: Uma Introdução” é um curso em três aulas/encontros ministrados por professores de altíssimo gabarito. A aula inaugural, “Origens do liberalismo (Sociedade e Indivíduo), foi conduzida por Pedro Paulo Pimenta, professor livre-docente do departamento de Filosofia da Universidade de São Paulo e curador do curso. “A importância de um encontro como esse é poder criar um espaço para refletir sobre uma questão que exige muito mais inteligência e sensibilidade do que o debate político-ideológico permite na sua abordagem. É preciso saber definir o que seria um campo de expressão liberal, não enquanto doutrina, mas sendo tendência de crítica e reflexão sobre questões que são prementes, tanto política quanto economicamente, no Brasil e no mundo. Então, a ideia é ‘esfriar’ um pouco o debate, por assim dizer, e torná-lo mais interessante e menos instrumental”, explicou Pimenta.

O primeiro encontro ilustrou bem o objetivo do programa: uma visão sem preconceitos e bastante esclarecedora sobre tema. Em tom descontraído e envolvente, Pimenta trouxe ao centro da conversa um dos pilares do pensamento liberal: o filósofo Adam Smith. “Para Adam Smith, o que pensa no homem não é a razão, é a imaginação”, lembrou Pimenta. Pimenta apontou as peculiaridades do pensamento smithiano sobre a individualidade, que está em embate com a sociedade. “Temos que entender a singularidade e temos de levá-la a sério”. O professor também destacou alguns conceitos sobre o pensamento segundo Smith e seus companheiros do liberalismo nascido na era moderna: “As pessoas não são boas em pensar. O ser humano é melhor em sentir, em ser parcial e instável”. E salientou: “Smith é um filósofo muito desconcertante porque é pouco lido. Falta no Brasil pensar sobre Adam Smith”.

O segundo encontro da série, “O liberalismo clássico (Democracia e Igualdade)”, acontece na quarta-feira, 18 de setembro, e será conduzido por Maria Isabel Limongi, professora no Departamento de Filosofia da Universidade Federal do Paraná. No dia 25 de setembro, também uma quarta-feira, acontece o terceiro encontro, “O liberalismo contemporâneo (Organização e Intervenção)”, com aula ministrada por Fernão de Oliveira Salles, professor adjunto do Departamento de Filosofia e Metodologia das Ciências do Centro de Educação e Ciências Humanas na UFSCAR. Mais informações em http://cursosaberje.com.br.