GUIA DO JURADO - PRÊMIO ABERJE 2007


PRÊMIO ABERJE 2007
33ª edição

Na sua 33ª. edição, em 2007, o Prêmio ABERJE avança e introduz mudanças substanciais e importantes, que refletem a perspectiva e a visão estratégica que a comunicação organizacional deve ter.

São três as novidades introduzidas com o objetivo de reforçar e valorizar o trabalho inteligente, criativo e estratégico da comunicação das empresas:

1. As Categorias deixaram de ser 23 e passam a 14;
2. Três novas Categorias foram criadas: Comunicação e Relacionamento com Fornecedores; Comunicação nas Crises Empresariais; Relacionamento e Comunicação com Entidades Governamentais e não-Governamentais;
3. As regiões brasileiras foram compactadas. Passaram de 6 para 4 regiões.

Entenda as razões

1. O novo modelo reúne as peças concorrentes, subordinadas à visão estratégica da comunicação empresarial, em 14 Categorias, concentrando-as em duas grandes famílias:
- Gestão de Comunicação e Relacionamento
- Gestão de Mídias

2. Como reflexo da preocupação e da necessidade de valorização da ênfase no relacionamento e na comunicação com os públicos estratégicos foram criadas três novas categorias:

• Comunicação e Relacionamento com Fornecedores
Parceiros do negócio, fornecedores na cadeia produtiva, revendedores, dealers, terceiros de qualquer natureza, franqueados, networking, marketing, enfim, todos aqueles que participam do mesmo ecossistema de negócios. Sócios ocultos, mas indispensáveis. Um stakeholder quase sempre esquecido. No entanto, seu desempenho é vital para os negócios da empresa que os contrata e têm importância estratégica.

• Comunicação nas Crises Empresariais
Crises podem produzir danos monumentais em que todos perdem: os consumidores, os funcionários da empresa, os acionistas, os fornecedores. Perdem os governos ao não arrecadar impostos. Perde o mercado, a sociedade, como um todo. A Comunicação é peça fundamental na administração de uma crise empresarial. A ABERJE, por meio do Prêmio, quer estimular que experiências bem sucedidas venham ao conhecimento público.

• Relacionamento e Comunicação com Entidades Governamentais e Não-Governamentais
A inclusão dessa categoria se alinha ao esforço da ABERJE de agendar a discussão sobre a importância da ética e da transparência nas articulações com as entidades governamentais e não-governamentais para a democracia e para os interesses da sociedade, por meio da comunicação e do relacionamento legítimo das empresas com o Governo no sentido amplo, em seus três Poderes - Executivo, Legislativo e Judiciário - e instâncias - Federal, Estadual, e Municipal e com sindicatos, associações de classe, ONGs de diferentes naturezas.

3. As regiões brasileiras foram compactadas. De 6 passaram a ser 4, pela proximidade geográfica das Unidades da Federação, pelas semelhanças de perfil das empresas que atuam nos respectivos mercados.

São essas as principais novidades que, além de fortalecer a comunicação estratégica, incrementarão a qualidade dos processos do Prêmio.


Coordenação do Prêmio ABERJE

Prezado (a) Jurado(a),

A ABERJE agradece, muito honrada com sua presença, sua disponibilidade para integrar o respeitabilíssimo corpo de jurados do Prêmio ABERJE. Sabemos que o trabalho é árduo e preparamos este Guia do Jurado, que traz orientações práticas, para auxiliar na avaliação e no julgamento dos trabalhos inscritos, concorrentes desta edição.

Missão do Prêmio ABERJE:
Fortalecer a visão estratégica na comunicação empresarial por meio do estímulo, do reconhecimento e da divulgação de esforços e de iniciativas na área.

Em 2007 as inscrições foram abertas em 16/02/2007 e encerradas em 16/05/2007. Participam do Prêmio ABERJE 2007 os trabalhos produzidos entre 1º de janeiro de 2006 e 27 de abril de 2007.

O trabalho é exaustivo, complexo e demanda enorme soma de recursos materiais e humanos. Os jurados convidados – profissionais de notório saber – dedicaram tempo e conhecimento na apreciação de cada um dos casos concorrentes, além de participar, posteriormente, das audiências públicas para deliberar suas conclusões.

O Prêmio ABERJE é conferido às Organizações, Instituições ou aos Órgãos Públicos, em benefício dos quais os trabalhos foram executados.

O Prêmio ABERJE divide-se em 2 fases: Regional (Espírito Santo e Rio de Janeiro, Minas Gerais e Centro-Oeste, Norte e Nordeste e São Paulo e Sul) e outra Nacional.

1ª etapa: escolha dos finalistas do Prêmio ABERJE Regional
Todos os trabalhos são avaliados pela Comissão Julgadora Regional, integrada por profissionais de notório saber na área de comunicação. Dentre eles, em cada categoria, os três que obtiverem a maior média de pontos serão escolhidos como finalistas e participam da próxima etapa.

2ª etapa: Prêmio ABERJE Regional
Os responsáveis pelos trabalhos finalistas serão convocados a comparecer à audiência pública, na presença da Comissão Julgadora do Prêmio Regional para a defesa de seus trabalhos. Os vencedores do Prêmio ABERJE Regional classificam-se automaticamente para o Prêmio ABERJE Brasil, em suas respectivas categorias.

3ª etapa: Prêmio ABERJE Brasil
Os responsáveis pelos trabalhos vencedores da etapa regional, em cada categoria, comparecem à na presença da Comissão Julgadora do Prêmio ABERJE Brasil, para apresentar a defesa de seus trabalhos.

Ombudsman

Críticas e sugestões referentes ao Prêmio ABERJE devem ser encaminhadas para o Ombudsman do Prêmio ABERJE, pelo e-mail: ombudsman@aberje.com.br.

Missão do Ombudsman:
Administrar um canal de relacionamento e comunicação entre os organizadores e participantes do Prêmio para transformar sugestões, críticas e reclamações em aperfeiçoamento dos processos e da qualidade do Prêmio.

Objetivos:
•Catalisar idéias, dinamizando –as;
•Melhorar a qualidade do Prêmio;
•Reforçar a credibilidade;
•Representar o participante;
•Criticar processos, critérios, formatos etc.


ROBERTO DE CASTRO NEVES - O ombudsman do Prêmio ABERJE 2007 - Formado em Direito (com Doutorado em Direito Público) e em Administração de Empresas pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Ex-vice-presidente de recursos humanos e relações externas e membro do comitê executivo da IBM Brasil. Na sua carreira, ocupou posições nas áreas de marketing, comunicações,relações com governo, relações com a imprensa, relações com a comunidade e recursos humanos. Foi consultor de imagem para a empresa em toda América Latina.

Autor de:

• “Imagem empresarial - como as organizações (e as pessoas) podem proteger e tirar partido do seu maior patrimônio”, lançado em 1998, editora Mauad;

• “Comunicação Empresarial Integrada”, lançado em 2000, editora Mauad;

• “Crises empresariais com opinião pública”, lançado em 2002, editora Mauad.

• Editor do site www.imagemempresarial.com;

• Outros livros publicados: “Baleia Branca” (contos); “Perfume de Gardênia” e A Estupenda Comédia (romances).


Prêmios Especiais

Os Prêmios Especiais podem ser concedidos às empresas, personalidades e mídias que tenham se destacado no ano de 2006.

Um júri especial, integrado pelos Diretores dos Capítulos regionais ou comitê especial de premiação regional e pela diretoria da ABERJE, será responsável pela eleição da:

• Empresa do Ano em Comunicação Empresarial Regional, reconhecimento conferido à empresa finalista do prêmio que tiver se destacado no ano por seu tratamento à comunicação como área estratégica de resultados em sua região;

• Personalidade do Ano em Comunicação Empresarial Regional, reconhecimento conferido ao profissional de comunicação que tiver se destacado no ano, por seu trabalho e dedicação à área da comunicação empresarial em sua região;

• Prêmio Mídia do Ano em Comunicação Empresarial Regional, modalidades: Jornal, Revista, Rádio, Televisão e Mídia Especializada;

Um júri especial, integrado pelos diretores e membros do Conselho da ABERJE, será responsável pela eleição da:

• Empresa do Ano em Comunicação Empresarial - Grand Prix Brasil;

• Prêmio Mídia do Ano em Comunicação Empresarial Brasil nas modalidades Jornal, Revista, Rádio, Televisão e Mídia Especializada.


Premiação

A divulgação dos vencedores será feita durante as cerimônias de premiação Regionais e Nacional.

As empresas vencedoras do Prêmio ABERJE recebem troféus prateados (Regionais) e dourados (Nacional). As empresas finalistas recebem troféus específicos, prateados (Regionais) e dourados (Nacional). As agências, assessorias e produtoras responsáveis pela produção dos materiais inscritos, vencedoras ou finalistas, são formalmente reconhecidas por sua participação por meio de diplomas.

Os trabalhos vencedores de cada categoria do Prêmio ABERJE Regional e Brasil participarão da revista do Prêmio ABERJE, que apresentará um panorama contendo a síntese de todos os trabalhos vencedores.


Categorias do Prêmio ABERJE

GESTÃO DE COMUNICAÇÃO E RELACIONAMENTO

01-Campanha de Comunicação de Marketing

02-Comunicação Integrada

03-Comunicação nas Crises Empresariais

04-Comunicação e Relacionamento com a Comunidade

05-Comunicação e Relacionamento com a Imprensa

06-Comunicação e Relacionamento com Fornecedores

07-Comunicação e Relacionamento com Investidores

08-Comunicação e Relacionamento com o Público Interno

09-Comunicação e Relacionamento com Organizações Governamentais e não-Governamentais;

10-Eventos Especiais

11-Responsabilidade Histórica e Memória Empresarial


GESTÃO DE MÍDIAS

12-Gestão de Mídia Impressa

13-Gestão de Mídia Audiovisual

14-Gestão de Mídia Digital

Composição da Comissão Julgadora

• As Comissões Julgadoras do Prêmio ABERJE Regional serão indicadas pelas Diretorias Regionais e ratificadas pela Diretoria da ABERJE Nacional;

• A Comissão Julgadora do Prêmio ABERJE Brasil será indicada pela Diretoria Nacional em conjunto com o Conselho Deliberativo da ABERJE;

• As Comissões Julgadoras serão formadas por profissionais de notável e reconhecida atuação na área de comunicação (professores, profissionais experientes, consultores, empresários ou especialistas);

• O profissional será convidado a participar como jurado através de documento oficial encaminhado pela Coordenação do Prêmio ABERJE, com todas as informações necessárias para o processo de julgamento. Caso o profissional aceite o convite, o mesmo deve encaminhar seu aceite para a Comissão Organizadora de forma que a sua participação possa ser agendada;

• O jurado não poderá ter vínculo com nenhum trabalho inscrito que esteja concorrendo ao Prêmio ABERJE 2007. Antes de iniciar os trabalhos de julgamento, os jurados deverão assinar uma declaração confirmando a inexistência desse impedimento;

• Para ser jurado, o profissional não poderá ter participado como responsável de inscrição e/ou responsável pela apresentação do trabalho nas Audiências Públicas da última edição do Prêmio, independente da empresa que representa ou representou;

• A categoria a ser avaliada pelo jurado será determinada a partir da sua formação e experiência. Para ser válida sua avaliação, o jurado terá que analisar todos os trabalhos da categoria, independente do número de trabalhos inscritos;

• A escolha dos jurados será feita de forma a assegurar a credibilidade e confiabilidade dos processos do Prêmio;

• Os casos não previstos neste regulamento serão examinados pela Diretoria da ABERJE com o amparo de assessoria jurídica e auditoria independente;

As decisões das comissões são soberanas, não cabendo qualquer recurso ou impugnação. Eventuais dúvidas serão discutidas e examinadas pelas Comissões do Prêmio e, se necessário, contatado o responsável pela inscrição do trabalho.


Processo de Julgamento e Conduta

O processo de escolha dos trabalhos vencedores deverá obedecer às etapas de classificação dos trabalhos e escolhas dos finalistas, julgamento e premiação, nos termos estabelecidos pelo regulamento do Prêmio ABERJE 2007. Os trabalhos vencedores dos Prêmios Regionais concorrerão automaticamente ao Prêmio ABERJE Brasil, em suas respectivas categorias.

Desclassificação:

Será desclassificado o trabalho que:
a) não tenha comprovante de pagamento da taxa de inscrição;

b) for inscrito em Região que não corresponda ao local de origem da empresa ou execução do trabalho;

c) for inscrito em Região que não corresponda a sede da empresa, agência ou assessoria onde o trabalho tenha sido desenvolvido ou veiculado;

d) não se enquadre no objetivo do Prêmio ABERJE;

e) for inscrito em mais de uma Região;

f) forem inscritos em mais de uma categoria;

g) não tenha sido produzido entre 1º de janeiro de 2006 e 27 de abril de 2007;

h) for entregue em desacordo com o formato estabelecido no regulamento do Prêmio – item III. 4;

i) for encaminhado sem Ficha de Inscrição;

j) tenha sido o único inscrito em sua categoria, na respectiva região.

Na hipótese dos itens “e" e “f”, a Organização do Prêmio, a seu critério único e exclusivo, manterá apenas um dos trabalhos no processo do Prêmio.

Na hipótese do item “j”, caso exista um outro trabalho inscrito na mesma categoria, em outra região onde também não tenha concorrente, excepcionalmente, serão mantidos os trabalhos que serão avaliados e concorrerão entre si. O trabalho vencedor na categoria receberá o Prêmio ABERJE Regional 2007, pela própria região na qual foi inscrito originalmente, podendo concorrer, assim, ao Prêmio ABERJE Brasil 2007.

A desclassificação poderá acontecer em qualquer etapa do Prêmio ABERJE, tão logo seja verificada a hipótese desclassificatória.

Se a desclassificação se der após alguma etapa classificatória, será convocada a próxima empresa inscrita com maior nota.

Da decisão de determinar a desclassificação dos trabalhos, não caberá qualquer recurso.

1ª. Etapa – Classificação dos Trabalhos e Escolha dos Finalistas

Nesta etapa, todos os trabalhos que não tenham sido desclassificados no processo de inscrição, serão avaliados pelos jurados. Os três projetos com maior média de pontos, depois de computadas as notas individuais atribuídas pelos jurados, serão indicados como finalistas para participar da próxima etapa.

Para isso os jurados terão que:

1. Avaliar se a Categoria para a qual foi designado para avaliação, está de acordo com a sua experiência profissional. Caso a categoria não corresponda à sua formação e experiência, informar à Comissão Julgadora;

2. Atribuir notas a todos os trabalhos inscritos e não-desclassificados;

3. Para avaliação dos trabalhos, os jurados receberão cédulas de avaliação individuais de votação com os critérios de cada categoria. Serão atribuídas notas de 1 a 10;

4. Avaliar os trabalhos da categoria respeitando a escolha da empresa de ter o seu trabalho avaliado nos critérios da categoria citada na ficha de inscrição. Ao jurado, não compete transferir o trabalho para outra categoria.

Conduta – 1ª Etapa

1. Caberá ao jurado confirmar antecipadamente sua participação no julgamento nas datas e nos locais previstos, evitando atrasos que prejudiquem a votação. Aqueles que não puderem comparecer ao julgamento devem avisar à Organização do Prêmio com a máxima antecedência possível, a fim de que se possa efetuar a substituição sem prejuízo do processo;

2. As notas não serão atribuídas por consenso. Os jurados podem trocar idéias entre si, porém, devem dar individualmente suas notas

2ª Etapa - Audiência Pública

Após a apuração dos três finalistas, os responsáveis pelos trabalhos serão convocados a comparecer à Audiência Pública (2ª etapa da premiação), na presença da Comissão Julgadora do Prêmio ABERJE, para a defesa de seus trabalhos. Para isso, os jurados devem saber que:

1. O tempo de apresentação na Audiência Pública é de 20 minutos por trabalho;

2. Em exceção à regra acima descrita, a categoria de Gestão de Mídia Audiovisual terá 15 minutos para a exposição das mídias e mais 10 minutos para a apresentação do representante do projeto;

3. A ausência do finalista no local, na data e no horário designados pela ABERJE para a Audiência Pública resultará na sua exclusão do processo de premiação;

4. Os Prêmios ABERJE Regionais serão concedidos, em cada categoria, aos trabalhos que obtiverem a maior média de pontos dentre a média final da 1ª e 2ª etapas depois de computadas as notas individuais atribuídas pelos jurados, podendo ocorrer empate;

5. Os nomes dos vencedores serão conhecidos apenas na cerimônia de premiação. Para assegurar a credibilidade do Prêmio ABERJE, pedimos aos jurados que não seja divulgada a avaliação individual sobre cada trabalho;

6. Os trabalhos vencedores do Prêmio ABERJE Regional classificam-se automaticamente para o Prêmio ABERJE Brasil, em suas respectivas categorias;

7. O Prêmio ABERJE Brasil 2007 será concedido, em cada categoria, aos trabalhos que obtiverem a maior média de pontos depois de computadas as notas individuais atribuídas pelos jurados na Audiência Pública Brasil, podendo ocorrer empate.

Conduta – 2ª Etapa – Audiências Públicas

1. Nas Audiências Públicas pedimos que o jurado mantenha seu celular desligado e que não se ausente da sala durante as apresentações;

2. Caberá ao jurado confirmar antecipadamente sua participação no julgamento, nas datas e nos locais previstos, evitando atrasos que prejudiquem a votação. Aqueles que não puderem comparecer ao julgamento devem avisar à Organização do Prêmio com a máxima antecedência possível, a fim de que se possa efetuar a substituição sem prejuízo do processo;

3. Os jurados deverão conhecer e avaliar antecipadamente os trabalhos concorrentes. Eles estarão disponíveis em data e local anunciados pelas comissões regionais e comissão nacional. Caso esse procedimento não possa ser cumprido, o jurado deverá chegar com pelo menos uma hora de antecedência para conhecer os projetos no local do evento;

4. Os jurados podem trocar idéias entre si, mas não na presença dos concorrentes. Para isso existirá uma sala de uso exclusivo dos jurados. As notas não serão atribuídas por consenso, devem ser individuais;

5. Nas Audiências Públicas o jurado não pode fazer perguntas aos concorrentes, pois o tempo de apresentação é limitado. Desta forma, evitam-se atrasos e desconforto para os demais concorrentes;

6. Cabe ao jurado avaliar o conteúdo e não apenas a apresentação oral feita pelo responsável pelo trabalho. O conteúdo é que está sendo julgado e não a apresentação.

Avaliação dos Trabalhos

Com as mudanças já expostas no regulamento do Prêmio ABERJE 2007, os jurados deverão avaliar os trabalhos tendo em vista a sua inserção no planejamento estratégico da Comunicação Organizacional.

Na categoria de Gestão de Mídias, serão aceitos trabalhos inscritos com uma única peça ou com um conjunto de mídias. Nesse último caso, o trabalho irá concorrer em igualdade de condições, sempre levando em conta a integração das peças entre si e a subordinação do conjunto à perspectiva estratégica.
Devem ser considerados os melhores trabalhos aqueles que:

• Demonstrarem de maneira clara e objetiva o problema de comunicação, o planejamento e as estratégias utilizadas, a operacionalização das ações e se o resultado final foi atingido;

• Cumprirem o objetivo proposto na resolução de problemas de comunicação apresentados no caso;

• Mesmo com uma solução simples, tenham causado efeito positivo na resolução dos problemas de comunicação propostos pela empresa.

Os jurados deverão concentrar seu julgamento na essência do trabalho, em sua proposta e em seus resultados. Artifícios normalmente usados para impressionar os jurados devem ser desconsiderados.

Direcionamento de Dúvidas

Se o jurado, ao final das apresentações dos casos, tiver dúvida em relação ao julgamento, ele poderá:

• Consultar seus colegas de júri, sem que isso seja feito na presença dos concorrentes ao Prêmio;

• Consultar o responsável da ABERJE que estiver acompanhando e coordenando o julgamento.

Os casos não previstos no Regulamento do Prêmio ABERJE serão examinados pela Diretoria da ABERJE, com o amparo de assessoria jurídica independente e da BDO Trevisan Auditores Independentes.

As decisões das comissões são soberanas, não cabendo, portanto, qualquer recurso ou impugnação por parte dos concorrentes.

Todo o processo de julgamento é auditado pela BDO Trevisan Auditores Independentes e acompanhado por Rubens Naves – Santos Jr – Hesketh – Escritórios Associados de Advocacia.

Coordenação do Prêmio ABERJE

 
Copyright © 2007 ABERJE. Todos os direitos reservados.