×

Pesquisa Kantar Ibope aponta: cresce interesse e representatividade das mulheres no esporte

Rede Aberje

O interesse das mulheres em praticar, assistir e falar sobre esportes tem aumentado no Brasil. Dados do Target Group Index, da Kantar IBOPE Media, mostram que nos últimos três anos, o número de mulheres que praticam alguma atividade física cresceu 12% no Brasil. Entre as praticantes, as modalidades mais aderidas são a caminhada (57%), ginástica (19%) e exercícios aeróbicos (18%). E entre as mulheres que assistiram eventos esportivos o número cresceu ainda mais, 28%.

E se as mulheres têm demonstrado interesse crescente no esporte, os eventos estão se adaptando para refletir essa realidade: a presença das mulheres no esporte profissional vem ganhando mais visibilidade e o maior exemplo disso são as Olimpíadas de Tóquio que receberão neste ano número recorde de participação feminina, 49% dos atletas classificados.

De acordo com o Comitê Olímpico Internacional (COI), os jogos de Sydney, em 2000, tiveram 38% de share feminino entre os atletas, ou seja, as mulheres aumentaram sua participação em 11 pontos percentuais em 20 anos, o que já é motivo de comemoração. Mas se voltarmos ainda mais no passado, nos Jogos Olímpicos de Verão da Antuérpia em 1920 apenas 2% dos atletas eram mulheres. Levamos 100 anos para chegar à edição mais próxima de 50/50 da história, mas chegamos, e é uma conquista para todas as mulheres, atletas ou torcedoras.
E essas conquistas se refletem no consumo também. Entre as duas últimas Copas do Mundo, o alcance médio da transmissão de TV do evento cresceu 26% entre as mulheres no Brasil. E além de assistir, elas também comentam sobre os jogos nas redes sociais. Em 2019, as mulheres corresponderam a 34% dos autores de tweets sobre a Copa América, 39% de quem tuitou sobre os Jogos Pan-Americanos, e 49% – praticamente a metade — dos perfis que tuitaram sobre a Copa do Mundo de Futebol Feminino.