A crescente representatividade feminina no mercado de trabalho se reflete em diferentes áreas e indústrias. Funções que no passado eram tipicamente masculinas estão abrindo espaço às habilidades e competências delas. As mulheres são detalhistas, cuidadosas e, de acordo com a neurociência, têm uma capacidade enorme para entender as emoções dos outros, tornando-as muito empáticas, característica fundamental para o bom desempenho em papéis de liderança.

O aumento da participação feminina também tem ocorrido gradativamente nas competições do Global Management Challenge (GMC), maior competição mundial de estratégia e gestão baseada em simuladores que está presente em mais de 30 países desde 1980. Segundo Marcelo Egéa, sócio-diretor da Ser Total – consultoria especializada em desenvolvimento de líderes e equipes comerciais e representante da rodada brasileira do GMC desde 2009, a cada ano a participação feminina cresce um pouco: “Nesses últimos oito anos a representatividade feminina na competição teve um incremento de 10%. De uma média de 800 participantes por edição, aproximadamente 30% são mulheres. O crescimento da participação das mulheres, tanto na competição quanto no mercado de trabalho, deve ser estimulado constantemente já que a diversidade é vantajosa para todos”, disse Egéa.

Na Votorantim Cimentos, empresa associada da Aberje e que há três anos estimula seus estagiários a participarem do GMC, a gamificação (business games ou jogos de negócios) faz parte da estrutura do estágio oferecido aos jovens.  Das oito equipes finalistas na edição 2016 do GMC duas eram da Votorantim Cimentos e ambas formadas exclusivamente por mulheres. Uma foi vice-campeã e outra ficou com o quarto lugar.

De acordo com Aldo Rodríguez Frachia, da área de Captação, Treinamento e Desenvolvimento da Votorantim Cimentos, o objetivo é agregar ainda mais experiências práticas aos processos de estágio: “Por meio do GMC conseguimos estimular os jovens a buscar conhecimentos das diferentes áreas de gestão e colocar a teoria na prática. Com isso, os estagiários vivenciam a tomada de decisões exigidas no jogo, enquanto desenvolvem habilidades e competências aplicáveis tanto dentro quanto fora da empresa”, explicou Frachia.

A competição simula desafios para administrar as áreas de produção, finanças, marketing e recursos humanos de uma empresa virtual, utilizando um software simulador de gestão. As equipes de três ou quatro pessoas recebem dados de cinco trimestres passados da empresa virtual, com um panorama situacional da empresa perante o mercado.

As integrantes da equipe vice-campeã nacional de 2016 são Bruna Dias dos Santos, Maria Luiza Pereira Zaghi e Jessica de Lima Moreira. Para Maria Luiza, estagiária da área de Gestão da Votorantim Cimentos, o jogo estimula um olhar amplo para as diversas áreas do negócio e forma uma boa capacidade gerencial: “Hoje consigo me enxergar como gerente de fábrica ou de produção, funções historicamente masculinas. O GMC me proporcionou essa segurança e as competências necessárias para ocupar cargos de liderança”, disse Maria Luiza.

A metodologia da vivência prática contida nos Jogos de Negócios (Business Games) promove integração entre os participantes e contribui para o desenvolvimento de habilidades como raciocínio lógico e tomada de decisão. Segundo Jéssica, estagiária do Controle de Qualidade, o GMC ensinou especialmente a importância da união. “Fiz grandes amigas fora da fábrica e além disso, a empresa nos deu muito incentivo e reconhecimento.”

De acordo com Veronica Garcia Ferraz, integrante da outra equipe feminina e estagiária da área de Facilities, a tomada de decisão é um ponto crucial em qualquer profissão. “Com o jogo ficou muito clara a importância da tomada de decisões, algo que não temos a noção exata durante o estágio já que somos liderados e as decisões ficam a cargo do gestor. Temos que aprender a lidar com as consequências de nossas escolhas.”

Cerca de 500 participantes, entre alunos universitários e executivos de empresas, já estão participando das rodadas de classificação da edição 2017. A final nacional será em fevereiro de 2018, em São Paulo, e a final internacional, acontecerá em Dubai (EAU), no mês de abril de 2018. A edição 2017 teve adesão de grandes universidades e empresas patrocinadoras e apoiadoras como Votorantim Cimentos, Nors e Tecban, Aiesec, Brasil Junior, Fejesp, Núcleo Unesp, Inova GS e Lector, assim como as Universidades Parceiras  Poli-USP, UnB, Anhembi-Morumbi, Each-USP, Fainor, FEA (RP)-USP, Ibmec-Metrocamp, Strong-ESAGS-FGV, Udesc, UFSM e Unimontes.