fbpx
×

Mídia tradicional e novas mídias: Credibilidade é fator central

Aberje

O 3º Diálogos Aberje do Meio-Dia debateu o relacionamento nas mídias tradicionais e emergentes

3o-dialogo-do-meio-dia-8

Roberto Baraldi, Carolina Rocha, Ubiratan Muarrek e Hamilton dos Santos no 3º Diálogos Aberje do Meio-Dia

No dia 22 de novembro, aconteceu o terceiro encontro da série Diálogos Aberje do Meio-Dia: Ciclo de Comunicação e Relacionamento com a Sociedade. O tema da vez foi “mídia tradicional x novas mídias”. No debate, participaram Carolina Rocha, gerente de Comunicação Interna e Imprensa da Petrobras, Roberto Baraldi coordenador da Assessoria de Imprensa Institucional e Conteúdos da FCA – Fiat Chrysler Automobiles e Ubiratan Muarrek, jornalista e escritor, com mediação de Hamilton dos Santos, diretor-geral da Aberje.

Eles falaram sobre as formas de relacionamento, características e controvérsias das mídias. “Não vejo oposição entre velha e nova mídia”, afirma Carolina Rocha. Para ela, a questão principal é o relacionamento que se investe, não importa a plataforma. No caso da Petrobras, que passou por momentos extremamente difíceis, e que só agora vem se recuperando em questão de imagem e reputação, o esforço do relacionamento com a imprensa é de distencionar. Manter o diálogo mais aberto possível com os jornalistas e influenciadores, para que mesmo em fatos ruins para a empresa, sua versão seja ouvida.

“Dentro de uma perspectiva histórica, a mídia nunca parou de evoluir”, afirma Roberto Baraldi. Dessa forma, não deve existir um confronto entre as mídias tradicional e emergente. A questão central é a credibilidade, que se constrói com relacionamento.

Já Ubiratan Muarrek apresentou outro lado da moeda. Para o jornalista, a dicotomia entre as duas mídias existe e está no ponto máximo de inflexão. “Há uma batalha pela conquista das narrativas, pelas verdades”. Segundo Muarrek, é a chamada mídia tradicional que está estabelecida no eixo institucional da sociedade, ou seja, o preceito, mesmo que teórico, do jornalismo de representar o interesse público. As grandes organizações da imprensa, cujo valor é sua credibilidade construída, precisam se ater aos fatos, precisam de accountability, de governança. Nos veículos da nova mídia – blogs e portais difusos na rede –, não se sabe a quais interesses eles representam, são interesses são particulares, defendendo agendas específicas, sejam ideológicas ou comerciais. O ponto mais extremo disso são as notícias falsas, que, muitas vezes, tem repercussão maior do que matérias verdadeiras.

No bate-papo, houve consenso de que, nesse ambiente de abundância de informação da internet, a credibilidade é primordial. Ao mesmo tempo em que as mídias sociais pulverizaram a capacidade de colocar as agendas que serão debatidas na sociedade, elas também pulverizaram a capacidade de checar os fatos. É um ambiente desafiador.

O projeto Diálogos Aberje do Meio-Dia é uma série de oito encontros temáticos para refletir sobre interfaces com públicos estratégicos e incentivar networking e interação entre profissionais, especialistas e pesquisadores. Todos os encontros têm patrocínio master da Petrobras e patrocínio do McDonalds.

O 4º encontro será no dia 7 de dezembro, com o tema “ética e compliance”. Mais informações no link.

3o-dialogos-do-meio-dia-1

3º Diálogos Aberje do Meio-Dia