Marcelo Gentil, Gerente de Comunicação da Odebrecht S.A. em Salvador, foi escolhido como o novo Diretor do Capítulo Aberje Bahia. Ele assumiu as atividades no início de Março. Os Capítulos Regionais têm como função estimular atividades da Aberje localmente, fortalecendo a rede e o movimento associativo, dentro da perspectiva de promover espaços de troca, gerar conhecimento e fortalecer o papel estratégico do comunicador.

Profissional com experiência em liderança de equipes, Gentil atua na iniciativa privada há seis anos e esteve no serviço público por 16 anos. É formado em Relações Públicas, com especialização em Marketing e Propaganda e MBAs em Gestão Estratégica de Atendimento e Relacionamento com Clientes e em Gestão da Informação e da Comunicação.

Sua atribuição na Aberje envolve divulgar as atividades da associação e incentivar a participação dos associados, bem como criar e implementar um calendário de ações locais. Também envolve a identificação e coleta de dados sobre a atividade de Comunicação em empresas e instituições da região, gerando insights para o setor e para o desenvolvimento da Aberje.

Para Hamilton dos Santos, diretor-geral da Aberje, “a nossa expectativa de um excelente trabalho acompanha a própria trajetória impecável do Marcelo, com diversas interfaces da comunicação contempladas em seu exercício prático e acadêmico. Ele tem credenciais baseadas no seu histórico de transparência e espírito público, porque já entende a relevância de estar em rede e contribuir para o coletivo muito antes de vir a tornar-se nosso diretor”. Já Paulo Nassar, diretor-presidente da Aberje e professor titular da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, ressalta que frentes de atuação fora de São Paulo, onde está a sede da entidade, atesta uma visão de mundo que não aceita mais centralidades ou eixos preferenciais.

O Capítulo Aberje Bahia já contou com outros profissionais em tempos anteriores, como Ipojucã Cabral Brito, Gracia Maria Gonçalves Melo, Claudio Cardoso e Daniela Verhine e é a soma de cada um que vai impulsionar os planos atuais. São associados da Aberje na região A&G Plus Comunicação, O Boticário, Braskem, Comitê de Fomento Industrial de Camaçari, Coelba – Grupo Neoenergia, Bahiagás, Dow Brasil, Federação das Indústrias do Estado da Bahia, Odebrecht S.A., Oxiteno, Petrobras, Suzano Papel e Celulose e Texto & Cia.

Para Marcelo Gentil, assumir a diretoria da Aberje num momento tão vibrante da comunicação é desafiador. “A Aberje é uma entidade inovadora e importante para o fortalecimento da cidadania, especialmente por sua atuação ética, transparente e democrática. Pretendemos ampliar a base de associados e fortalecer a atuação da entidade na Bahia, que possui uma economia importante para o país. É fundamental, por exemplo, discutirmos o modelo de relação público-privado a partir dos últimos acontecimentos vividos no Brasil”, disse Gentil.

Além da Bahia, a Aberje possui Capítulos no Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Noroeste Paulista, Grande ABCD, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Ceará e Distrito Federal.

CARREIRA – Hoje na Odebrecht, é responsável pelo relacionamento com a imprensa no Nordeste e relações institucionais com públicos estratégicos da Bahia. Até janeiro de 2016, foi Gerente de Comunicação Externa da Enseada Indústria Naval, onde implementou um denso programa de comunicação de natureza social no canteiro de obras do estaleiro, em Maragojipe (BA), estendendo depois sua abrangência para as bases de Salvador e Rio de Janeiro. Só neste período, contabilizou oito prêmios em comunicação, tanto o Prêmio Aberje (2 cases nacionais e 4 regionais) e o Prêmio POP.

Teve marcante trabalho em diversos cargos na DESENBAHIA – Agência de Fomento do Estado da Bahia S.A., entre 1996 e 2012, iniciando como estagiário e chegando a Gerente de Comunicação Social. Entre as marcas deste trabalho, constam a elaboração de um desafiador projeto de implantação de uma central de relacionamento com clientes no padrão SAC, apoio na elaboração do livro “Três Décadas que Mudaram a Bahia”, lançado pelo sociólogo Gustavo Falcón, e a implantação da área de Ouvidoria tendo como base o Marco Legal criado pelo sistema financeiro nacional através do Banco Central do Brasil (BACEN).

Sua experiência ainda agrega atuação como professor nas instituições UNIFACS e UNIRB, ambas em Salvador, em disciplinas na graduação como “Comunicação Pública e Relações Públicas” e “Assessoria e Marketing Político”. Especialmente na UNIFACS, foi escolhido como patrono do curso de Relações Públicas em 2006 e como professor homenageado em 2007. Nos anos de 2011 e 2012, foi também Diretor Tesoureiro do Conselho Federal de Profissionais de Relações Públicas (Conferp).