×

Intercâmbio voluntário do Instituto C&A promove troca de conhecimento no sertão do Ceará

Rede Aberje

Colocar os pés na terra, conhecer de perto o plantio de algodão orgânico, conversar com agricultores e agricultoras e compreender como essa fibra, tão importante na indústria da moda, impacta uma comunidade inteira. Essa foi a experiência vivida por 20 voluntários do Instituto C&A durante o intercâmbio voluntário, no município de Nova Russas, sertão do Ceará. A C&A é associada da Aberje no Brasil.

O intercâmbio voluntário é uma das iniciativas do Instituto C&A que busca fortalecer comunidades, onde os voluntários do Instituto que mais se destacaram no ano anterior são convidados a trocar experiências com uma comunidade diferente da de onde vivem. A edição de 2019 aconteceu em conjunto com a ONG Esplar, parceira que incentiva o plantio de algodão sustentável e busca proporcionar uma vida digna aos trabalhadores do campo e reduzir o impacto ambiental da indústria da moda.

 

 

Por meio dessa ação, entre os dias 27 e 30 de junho, funcionários da C&A, tiveram a oportunidade de participar de uma etapa da cadeia da moda um tanto distante deles, a colheita da matéria prima do vestuário. “As famílias agricultoras de Irapuá abriram as portas para que cada um dos voluntários participassem da colheita do algodão, de diálogos sobre produção agroecológica e da tradicional Festa da Colheita”, conta Luciana Pereira, gerente do Programa Incentivo ao Algodão Sustentável do Instituto C&A. “Dentro de um cenário global extremamente desafiador, fortalecer as comunidades que atuam para reverter os impactos gerados pela cadeia da moda é um dos meios de construirmos uma indústria mais sustentável no campo ambiental e social”, afirma Gustavo Narciso, gerente do Programa Fortalecimento de Comunidades do Instituto C&A.

Como parte da troca de experiências, os voluntários ministraram oficinas sobre marketing digital, tendências de moda, empreendedorismo, entre outros temas, para a comunidade. As atividades do intercâmbio contemplaram quatro áreas de atuação: cidade, natureza, comunidade e conhecimento.

O Instituto C&A acredita que para tornar a moda uma força para o bem comum, não basta trabalhar apenas dentro da cadeia de fornecimento. A transformação também se estende às comunidades em que vivem funcionários, clientes e trabalhadores do setor. Pensando nisso, por meio do Voluntariado o Instituto C&A busca capacitar e inspirar funcionários da C&A a se engajarem nas comunidades que são impactadas pela indústria da moda, para que elas prosperem com condições de trabalho justas e vidas mais saudáveis. “Para mim, ser voluntário é doar conhecimento e tempo em prol de uma sociedade com equidade e com possibilidade de um futuro mais sustentável”, complementou Andreia Papp, voluntária e funcionária do centro de distribuição da C&A.