Por Pro Coletivo*

procoletivo_logo_-02

Eles realmente vieram para ficar. Apesar das polêmicas, das brigas com os taxistas, das discussões no Senado, os aplicativos de mobilidade têm sido aprovados por grande parte da população brasileira. Afinal, eles vêm mudando, para melhor, a forma como as pessoas têm se deslocado nas grandes cidades, no mundo todo.

Recentemente, os representantes dos principais aplicativos de transporte comemoraram a decisão do senador Pedro Chaves (PSC-MS), que votou pela rejeição de um projeto de lei destinado a regulamentar aplicativos de transporte individual, o PLC 28/2017. Relator da matéria no Senado, ele recomendou a aprovação de outro projeto que tramita na Casa, de autoria de Ricardo Ferraço (PSDB-ES), considerado mais favorável aos aplicativos.

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

O futuro da mobilidade de grandes cidades do mundo, como São Paulo, inclui o uso de aplicativos. Segundo a pesquisa “Observatório Global de Mobilidade”, da Kantar TNS, 75% das pessoas em áreas urbanas utilizam apps para organizar ou orientar seu trajeto. Os aplicativos são usados para ajudar com a navegação de um modo geral, oferecendo benefícios em questões como preço e conveniência. O estudo foi baseado em entrevistas realizadas com cerca de 24 mil pessoas de 30 cidades, dentre elas São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba.

Hoje, há apps para vários nichos de mobilidade. Além dos aplicativos de carros, como Uber, 99 e Cabify, há opções de transporte exclusivo para mulheres – caso do Lady Driver e do Femitáxi, entre outras –, aplicativos de transporte coletivo, que auxiliam os usuários de ônibus e metrô, e soluções tecnológicas para quem usa bike ou se interessa por caronas.

Plataformas inovadoras como a BlaBlaCar, de caronas, que completa um ano de atuação no Brasil com mais de 1 milhão de assentos oferecidos e 85 milhões de quilômetros percorridos por seus usuários, mostram que a tecnologia e a mobilidade só têm a ganhar quando andam de mãos dadas.

O aplicativo Sem Carro, criado pelo jornalista Leão Serva, compara custo, tempo, trajeto e os meios disponíveis, além de mostrar pontos comerciais e de serviços próximos ao usuário. Um guia muito útil para quem quer dar férias para o carro.

No site do Pro Coletivo todas essas soluções práticas e inovadoras são listadas e explicadas, para que o usuário possa conhecer suas nuances e particularidades e, assim, fazer a melhor escolha. Vale conferir!

 

*O Pro Coletivo (www.procoletivo.com.br) acredita que é preciso estimular, conscientizar e orientar a escolha das pessoas pelo uso de diferentes modais nos deslocamentos na cidade de São Paulo, proporcionando o bem-estar coletivo.