fbpx
×

Empregados cearenses contribuem para a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) atingir resultados

Rede Aberje

Felipe Viana, 22 anos, de São Gonçalo do Amarante, foi contratado após concluir sua turma do Programa Jovem Aprendiz da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), empresa associada da Aberje. Ele vendia salgados e fazia trabalhos de autônomo em casa para ajudar na renda familiar, cuidar da mãe e dos dois irmãos mais novos. Hoje, realiza importante função no carregamento de matérias-primas do Alto-Forno, contribuindo para a siderúrgica atingir 10 milhões de toneladas de ferro-gusa. Com isso, conquistou melhorias para a qualidade de vida da família. 

“Hoje, eu entendo, de fato, a minha importância na empresa e a importância da empresa pro Ceará e para o Brasil. Produzir aço é algo que nunca imaginei pra minha vida profissional. Imaginar que eu trabalharia naquela empresa grande que estava chegando na minha cidade é um sonho que se realiza”, comentou. 

Com o resultado atingido, após cerca de três anos e seis meses após o início das atividades, a CSP demonstra a estabilidade na produtividade do Alto-Forno, equipamento que produz o ferro-gusa. A área reuniu lideranças e empregados em cerimônia simples de marco dessa conquista.   José Izaias, 20 anos, também de São Gonçalo do Amarante, teve o seu primeiro emprego já no Alto-forno da CSP, após concluir sua turma de Jovem Aprendiz CSP. Trabalha juntamente com Felipe no carregamento de matérias-primas no Alto-Forno. “Eu conheci a CSP inicialmente por meio de amigos e familiares que trabalhavam aqui. Eu lembro até que eu estava finalizando o Ensino Médio. Aí despertou um certo interesse. Eu me inscrevi no Jovem Aprendiz e fui selecionado. Aqui dentro também despertou o interesse por mecânica e elétrica. Eu quero seguir carreira nessas áreas”, declarou.