fbpx
×

Empreendedoras de comunidades de SP são tema de coleção de livros patrocinada pela Sanofi

Rede Aberje

Originárias de diferentes pontos do Brasil, mas com a vontade comum de escrever uma nova história para si mesmas, cinco empreendedoras da periferia de São Paulo contam suas trajetórias no projeto Biografias Colaborativas, idealizado pela NBS SoMa e patrocinado, via Lei Rouanet, pela farmacêutica Sanofi – associada da Aberje.

A iniciativa reúne o acarajé de Teomila Veloso Santos, baiana que consolidou seu negócio em Paraisópolis, a alimentação orgânica da conterrânea Elizandra Cerqueira, dona do Café e Bistrô Mãos de Maria, o estilo de Vanessa Vieira, que comanda um brechó no Capão Redondo, e as comunicadoras Renata Santos, idealizadora da Quebrada Produções, e Rúbia Mara, que comanda a agência de comunicação Evidência Paralella, em Cidade Tiradentes.

O projeto tem o objetivo de dar voz às mulheres que são consideradas modelos por suas trajetórias e inspirar outros membros das comunidades. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca 12,3 milhões de pessoas moram em comunidades no Brasil, sendo 51,2% mulheres. Na cidade de São Paulo, o número de moradores de comunidades é de 2,7 milhões de pessoas. Outro dado, do Data Favela, revela que ser dono do próprio negócio é o desejo de 40% dos moradores de comunidades.

Cada empreendedora do projeto Biografias Colaborativas teve sua história registrada em um livro que será vendido em livrarias de todo o País. “Quando buscamos histórias de pessoas bem-sucedidas não é comum encontrar exemplos de mulheres negras e de áreas desprivilegiadas. Esse projeto mostra justamente que tais histórias existem, são exemplos de coragem de mulheres que promovem o respeito a diversidade e inclusão”, afirma a diretora de Comunicação e Responsabilidade Corporativa da Sanofi, Márcia Goraieb.

Além da produção dos livros, o projeto promove o desenvolvimento dessas empreendedoras que enfrentam os desafios de qualquer negócio e ainda lutam contra o preconceito e o machismo. A iniciativa proporciona para elas uma série de treinamentos e workshops, realizados entre julho e dezembro de 2018 em parceria com o Sebrae, para ajudá-las a construir um plano de crescimento empresarial.

O apoio da Sanofi ao projeto está alinhando à estratégia de Responsabilidade Corporativa da empresa, que é baseada em três grandes frentes de atuação, sendo uma delas a Diversidade & Inclusão, com foco empoderamento feminino. Além de patrocinar o projeto, a empresa angariou voluntários entre os colaboradores para oferecer mentoria para as biografadas, trocando com elas experiências sobre gestão de pessoas, atendimento de qualidade e gestão de marcas.

As biografadas receberão ainda os valores referentes aos direitos autorais da venda das biografias que terão o último capítulo em branco. Esses serão escritos após a finalização do projeto e serão lançados online.